Home > Gestão

V&M usa virtualização para ganhar mobilidade

Siderúrgica adota solução Citrix para fornecer acesso a mais de 110 funcionários pelo Brasil a aplicativos dos servidores

Marina Pita

17/01/2008 às 12h07

email_int.jpg
Foto:

A V&M do Brasil, siderúrgica brasileira que faz parte da holding de capital francês Vallourec & Mannesmann Tubes controlada pelo Grupo Vallourec, resolveu as reclamações dos usuários remotos quanto a dificuldade de acesso aos aplicativos sediados no Data Center da companhia com a adoção de solução de virtualização de servidores da Citrix.

Cerca de 110 funcionários localizados em 10 unidades distribuídas por seis estados brasileiros tinham sérios problemas de acesso aos aplicativos como a solução de gestão da SAP, o Microsoft Office e a pasta de documentos da rede corporativa.

Em 2005, a V&M havia optado pelo aumento de 50% no tamanho de banda das unidades para tentar aprimorar o desempenho dos aplicativos, como o ERP. Essa abordagem resultou em uma performance aquém do esperado, levando a empresa a mudar o modelo de infra-estrutura, hoje apoiado na entrega dos aplicativos. “A primeira alternativa era ampliar os links, mas o problema não era só banda restrita, mas a limitação da solução,” afirma Rodrigo Dorneles, gerente de tecnologia e telecomunicações.

A fase mais crítica do projeto foi o levantamento da necessidade dos usuários, quais aplicações usavam remotamente. Porque muita coisa eles não usavam porque simplesmente não funcionavam. “Era preciso pensar no que poderiam querer usar se os aplicativos funcionassem,” explica Dorneles, “identificar muito bem o perfil de uso foi um desafio para não gastar tempo de implementação. Os usuários reclamavam que o SAP era lento, mas porque os links estavam ocupados com outras aplicações. Essa medição (análise do trafego na rede QOS) permitiu avaliar de forma mais clara as necessidades”.

Após a conclusão do projeto, a ocupação dos links que era de 100% nos horários críticos, passou a 40%. “Hoje a situação é bem diferente. Medimos o sucesso do projeto pela redução drástica das reclamações,” explica Deciomar Magalhães, superintendente de tecnologia da informação da V&M. “Agora temos projetos de ampliar a mobilidade na empresa. Antes estávamos preocupados com os usuários fixos em outras localidades, agora queremos oferecer mobilidade aos funcionários da sede quando precisarem,” complementa.

“Outro ponto importante, algo que esse projeto nos mostrou, foi a segurança de acesso. A plataforma resolve as questões de segurança muito bem. Não era um problema no início, mas por ter se mostrado muito confiável, abre espaço para novas idéias,” conclui Dorneles.

Veja aqui a lista de hardwares e softwares usados no projeto

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail