Home > Gestão

Transformação Digital avança com métodos ágeis em indústrias da AL

Segundo estudo da IDC encomendado pela Everis, 38% das empresas da região já implementaram projetos ágeis e uma cultura DevOps

Da Redação

12/05/2019 às 10h00

Foto: Shutterstock

A transformação digital já se encontra em etapas de maturidade repetitivas (67%) e gerenciadas (18%) na América Latina, tendo como prioridades melhorar as habilidades digitais para ampliar a automatização e a adoção de Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial (AI), entre outras tecnologias, segundo um novo estudo da IDC encomendado pela Everis.

Intitulada “Avanços na maturidade dos métodos ágeis na América Latina”, a pesquisa, também aponta que as organizações na etapa de maturidade repetitiva têm os objetivos de transformação digital alinhados a uma estratégia de curto prazo, com iniciativas que contemplam produtos e experiências digitais.

Já as empresas na etapa gerenciada são mais dinâmicas no uso de novas tecnologias e modelos de negócios para influenciar mercados e criar novos negócios, de acordo com o levantamento, realizado pela IDC junto aos clientes da Everis.

“Nosso estudo mostrou uma evolução positiva para os negócios da região ao verificar que a maioria das empresas (85%) se encontram em etapas intermediárias de implementação destes métodos, que são fundamentais para sua transformação e para garantir melhores resultados estratégicos e operacionais, bem como mais inovação e maior competitividade”, explica o Head de Negócios da Unidade de Soluções e Serviços de TI da Everis, Nelson Wilson.

No entanto, conforme o estudo, cerca de 10% das companhias da AL ainda estão no modelo ocasional - ou seja, sabem da necessidade de desenvolver estratégias de negócios aprimoradas digitalmente para seus clientes, mas a execução é feita de forma isolada. Enquanto isso, 5% delas são Ad hoc, com iniciativas desconectadas da estratégia empresarial e das experiências dos clientes.

“Infelizmente, nenhuma companhia latina está de fato madura, sendo efetivamente disruptiva, com tecnologias e modelos de negócios digitais, capazes de propiciar um ecossistema de inovação constante e de conquista de novos mercados. Mas acredito que está realidade mudará em poucos anos e a everis fará o possível para auxiliar nesta evolução”, detalha Wilson.

De acordo com a IDC, outro aspecto positivo do estudo é que 38% das empresas da AL já implementaram projetos ágeis e uma cultura DevOps (Desenvolvimento & Operações), sendo que 58% delas já começaram a ver reduzidos seus tempos de entrega do código de produção dos softwares para de uma a quatro semanas e de recuperação para de uma a seis horas.

Ou seja, com os métodos ágeis aprimoraram seus processos e estão conseguindo lançar produtos mais rápido ao mercado, devido ao envolvimento de equipes cada vez mais multidisciplinares e focadas. Segundo o estudo, outro benefício adicional constatado foi uma redução de 10% a 60% dos custos em 42,5% das empresas.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail