Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Setor financeiro supera outros em implantação de nuvem híbrida
Home > Tendências

Setor financeiro supera outros em implantação de nuvem híbrida

Estudo da Nutanix revela que 71% das empresas de serviços financeiros migraram suas cargas de trabalho para a nuvem

Da Redação

02/03/2020 às 12h17

Foto: Shutterstock

O setor financeiro desponta na adoção de nuvem híbrida quando comparado com outros setores, concluiu o recente relatório "Enterprise Cloud Index Report", da Nutanix, divulgado na última semana. O estudo mediu os planos das empresas financeiras para adotar nuvens privadas, públicas e híbridas.

Entretanto, ao mesmo tempo que o setor supera todos os outros em implantações de nuvem híbrida - hospedando cargas de trabalho em nuvem pública e privada -, ele é superado por outros no uso de vários serviços de nuvem pública. A pesquisa ouviu 2.650 decisores de Tecnologia da Informação e abrangeu as seguintes geografias: Américas; Europa, Oriente Médio e África (EMEA); e região Ásia-Pacífico (APJ).

Nuvem híbrida é flexibilidade

Empresas de serviços financeiros devem seguir requisitos de regulamentação e mandatos governamentais, dessa forma, não é de surpreender que 60% dos entrevistados tenham apontado a segurança como a maior influência nas estratégias futuras para nuvem, diz a Nutanix.

Além disso, como muitas organizações lutam para migrar cargas de trabalho entre ambientes, as empresas de serviços financeiros têm a porcentagem mais alta de data centers tradicionais fornecendo aplicações importantes (59%). "No entanto, diante da transformação digital, o setor enfrenta uma pressão crescente para modernizar a TI e tornar os serviços mais convenientes para os usuários finais. Juntos, esses fatores explicam por que quase 18% das empresas financeiras implementaram a nuvem híbrida, enquanto 51% planejam transferir o investimento para a nuvem híbrida em três a cinco anos", avalia a Nutanix por meio do estudo.

A pesquisa ainda concluiu que 71% das empresas financeiras pesquisadas compartilharam seus planos de mover uma ou mais aplicações em execução em uma nuvem pública de volta ao local. Essa inquietação é um reflexo dos requisitos regulatórios. Tendo em vista que estão em constante evolução e revisão, as empresas devem acompanhar as mudanças nos regulamentos que determinam onde devem armazenar e gerenciar seus dados.

Os entrevistados também classificaram a nuvem híbrida como o modelo operacional de TI mais seguro (27% do tempo), sinalizando a importância da flexibilidade, juntamente com a segurança, neste ambiente em constante mudança.

Futuro do trabalho demanda estratégias para a nuvem

O estudo também apontou que o futuro do trabalho e a transformação digital desempenha um papel nas decisões de infraestrutura dos setores financeiros. Os serviços financeiros selecionaram "suporte para usuários remotos/ filiais" como motivador para decisões na nuvem em quase 30% das vezes, uma porcentagem significativamente maior do que as médias entre setores, apontando para o cenário cada vez mais remoto do local de trabalho e o papel da transformação digital no cliente experiência.

No curto prazo, os entrevistados listaram a falta de adoção decorrente de preocupações com ferramentas emergentes para gerenciar ambientes híbridos (66%), falta de habilidade em nuvem híbrida (30%) e falta de habilidade em desenvolvimento nativo da nuvem (23%).

Os dados mostraram que as empresas financeiras estão executando a maior porcentagem de datacenters hoje, com pouco mais de 59% delas adotando essa estrutura. Segundo a pesquisa, a contabilização dessa tendência se deve, em parte, à insatisfação com a nuvem pública, com apenas 39% das empresas de serviços financeiros relatando que os serviços em nuvem pública estavam atendendo completamente às suas expectativas.

"A transformação digital do setor financeiro está impulsionando agressivamente a modernização do datacenter e a adoção da nuvem", disse Greg Smith, vice-presidente de Marketing de Produto da Nutanix. “Planos ambiciosos, mas necessários, de transferir investimentos para nuvens híbridas demonstram claramente que as empresas financeiras reconhecem os benefícios óbvios. Com a infraestrutura de nuvem híbrida, as empresas financeiras podem aproveitar a mobilidade de aplicativos entre nuvens e obter maior controle de seus gastos com TI, mantendo a confiança na segurança de seus dados”.

Snippets HTML5 default Intervenções CW
Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15