Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Os CIOs ainda estão temerosos com o ‘low code’?
Home > Tendências

Os CIOs ainda estão temerosos com o ‘low code’?

Tendências crescentes sugerem que os CIOs devam adotar uma nova filosofia para a execução de uma cultura de low code em TI - e em toda a empresa

David Chou, CIO (EUA)

05/05/2021 às 9h40

Foto: Adobe Stock

O setor de saúde sempre foi vítima de tecnologia exagerada, então não é surpresa que os CIOs desconfiem de novas tendências. Bem-vindo ao burburinho em torno do software low code.

Low code oferece o potencial de facilitar o desenvolvimento de soluções usando uma interface gráfica de usuário em vez da abordagem tradicional de contar com a programação codificada à mão, exigindo, portanto, pouca ou nenhuma codificação para construir aplicativos e processos.

Essa abordagem mais visual para o desenvolvimento de software está aumentando, principalmente após uma previsão do Gartner de que o desenvolvimento de aplicativos low code representaria cerca de 65% da atividade de desenvolvimento de aplicativos. Em fevereiro, o Gartner previu que o desenvolvimento mundial de low code cresceria 23% este ano.

As ofertas públicas iniciais recentes para empresas demonstram ainda mais o entusiasmo crescente. Por exemplo, o IPO da UiPath levantou US$ 1,3 bilhão, proporcionando uma capitalização de mercado total de quase US$ 30 bilhões. A empresa atua como uma empresa global de software para automação de processos robóticos (RPA).

CIO2503

E-book por:

RPA está conduzindo a mudança

O sucesso das soluções RPA depende de aplicativos low-code/no-code, e o RPA está crescendo no radar dos CIOs por causa da promessa que eles oferecem como ferramentas que podem permitir a hiper-automação completa e dar suporte à transformação digital. Essa tendência crescente sugere que os CIOs devam adotar uma nova filosofia para executar uma cultura low-code em TI.

Quatro temas são essenciais para executar essa mudança

Mantenha isso simples. Apoiar a mudança para o desenvolvimento de low-code significa que a programação e a automação não devem ser complexas e nem exigir suporte intensivo de TI para fazer a mudança. Embora isso possa parecer óbvio pelo problema subjacente que low-code está tentando resolver, é importante não complicar a nova abordagem.

A usabilidade dos produtos deve ser bastante simples no início. As organizações têm uma chance melhor de entender a simplicidade de uma plataforma low code quando começam a usá-la, portanto, os executivos de TI não devem pensar demais e comprar uma solução de plataforma que tenha muitos sinos e assobios.

Tudo sobre velocidade. Ao descomplicar o processo de desenvolvimento e permitir que mais pessoas se envolvam nele, o tempo de desenvolvimento deve ser mais rápido com low code. Também deve haver redução de custos para desenvolver soluções.

Mas isso não vai ajudar sem ajuda na educação e na mudança de cultura. Os CIOs precisarão assumir o papel de liderança no incentivo à mentalidade de automação para a organização. Os funcionários precisarão ser encorajados a explorar caminhos para automatizar, utilizando ferramentas de tecnologia low code. O CIO do Hospital Infantil de Seattle, Zafar Choudry, disse “adotamos o desenvolvimento low-code por ser intuitivo, adaptativo, iterativo e flexível e porque nos permitiu desenvolver aplicativos voltados para o paciente (ideia de aplicativo em dias) rapidamente com conjuntos de habilidades limitados. Capacitou nossas equipes a ampliar a experiência do paciente para a transformação digital".

Crowdsource o departamento de TI. Os CIOs devem adotar uma mentalidade nova e inclusiva que preveja uma dispersão mais ampla do envolvimento de TI. Não será fácil - é uma mudança profunda pensar no futuro da gestão de TI em uma organização onde cada funcionário tem as habilidades básicas para desenvolver automação.

Low code oferece a oportunidade de crowdsource soluções dentro de uma organização. Mas para tirar o máximo proveito dessa filosofia, a mentalidade dos CIOs deve mudar, e eles precisarão encontrar maneiras de promover "desenvolvedores cidadãos".

Ajustes no departamento de TI. O futuro da TI nas organizações precisa ser reconsiderado em uma mudança para o desenvolvimento de software low-code. Para fazer essa mudança, os CIOs devem enfatizar a implementação do treinamento de sua força de trabalho sobre como usar a plataforma. E, por extensão, isso significa que a TI deve abrir mão do controle para facilitar a transição.

A documentação e a supervisão continuarão a ser importantes, e é aqui que a TI pode se juntar à força de trabalho para colocar o processo em prática - mas os CIOs devem garantir que seus departamentos não se tornem um obstáculo ou guardião. A TI também tem uma função a desempenhar no monitoramento do design do aplicativo e na garantia de que os protocolos de segurança estejam em vigor. Isso também significa que os profissionais de segurança devem se adaptar, porque essas ferramentas não irão desaparecer tão cedo.

Próximos passos

O setor de saúde não lida bem com mudanças, e os CIOs não são exceção a essa regra. Quando se trata de transições low code, os CIOs precisam lidar com seus temores de abrir mão do controle e perceber que não podem tentar regular e controlar o acesso, especialmente aos dados. Pode ser libertador, realmente - um CIO não precisa ser o guru técnico e, em vez disso, pode adotar a mentalidade de crowdsource.

De acordo com Joel Vengco, Diretor Digital e de Informações da Baystate Health, “a democratização dos dados e agora a democratização da codificação por meio de low-code são ingredientes essenciais para a criação de uma cultura de aprendizado e inovação focada na entrega rápida de soluções. Ele promove a reutilização ou mashups de componentes de aplicativos que podem acelerar o desenvolvimento, especialmente soluções de uso único ou com tempo limitado”.

Ao contrário, alguns CIOs veem isso como uma dívida técnica, parte 2. Pode ser uma extensão de aplicativos que, de repente, não têm suporte, mas estão em uso em produção. Os CIOs devem decidir sobre suas próximas etapas, já que as plataformas low code não estão desaparecendo.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15