Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Fornecedores e usuário de TI se preparam para o pós-pandemia
Home > Tendências

Fornecedores e usuário de TI se preparam para o pós-pandemia

Nova realidade trazida pela aceleração dos processos de transformação digital muda ofertas e estratégicas de uso de TI

Fábio Barros, especial para IT Mídia

19/04/2021 às 13h47

Foto: Adobe Stock

Uma das conclusões do debate “Competitividade Digital: o que esperar de 2021”, realizado no final de 2020 pelo Movimento Brasil Digital é que, em um futuro muito próximo, as tecnologias digitais estabelecidas passarão a influenciar estratégias e o crescimento das empresas. É neste contexto que o 5G, Big Data, IoT e IA dominarão o cenário, trazendo desafios para todos.

Isso já está ocorrendo em muitas frentes, o que tem feito com que fornecedores de soluções de TI, de um lado, e empresas usuárias destas soluções, de outro, criem novas estratégias. Isso pode ser feito nas alterações feitas nos portfólios de ofertas de fornecedores de TI e no modo como muitas empresas têm evoluído no uso destas ofertas.

De acordo com o gerente da aliança técnica Red Hat da Dell para a América Latina, Caio Candido, a companhia vem trabalhando fortemente no desenvolvimento de soluções que façam uso de novas tecnologias como IA e machine learning. “Estamos trabalhando na criação de uma nova rede de informação, apresentando o dado como o quinto elemento da vida”, compara.

O executivo cita como exemplo desta adaptação os recém-lançados servidores 15G, cujas configurações foram modificadas de acordo com os requisitos de trabalho em nuvem. “Hoje é possível comprar nossos servidores com quatro sockets, ou discos com 30 HDs. Tudo isso é parte da renovação de nosso portfólio, que começou em fevereiro deste ano”, revela, lembrando que milhares de clientes da Dell estão crescendo na nuvem e que, por isso, é preciso se readequar para atender esse novo mundo.

CIO2503

E-book por:

Um novo mundo

Mas o que este novo mundo exige? Para o gerente sênior de tecnologia do grupo Fleury, Manoel Vaz, o futuro será bem diferente. Ele afirma que, no modelo pré-pandemia, sua área tinha foco na aquisição de infraestrutura e que a compra de um equipamento poderia levar até dois meses. “Hoje a nuvem me dá a flexibilidade de comprar por demanda. Na pandemia eu usei o mecanismo de cloud para poder escalar a estrutura do Fleury, tivemos que virtualizar as aplicações”, diz.

Nesse novo contexto, Vaz aponta a inteligência de software e de hardware, combinados com a nuvem, como a grande alavanca de implementação de novas soluções. E tudo isso em um modelo mais enxuto. “Tínhamos dois data centers, agora ficaremos com apenas um e a pandemia acelerou esse movimento”, afirma.

Se a estrutura fica mais enxuta, aumenta a inovação que, para Vaz, está no uso da tecnologia como estratégia de negócio. Ele lembra que o Fleury vem sendo pioneiro no lançamento de novos serviços baseados em tecnologia, como o Saúde ID e a telemedicina. “Temos também o B2C, uma espécie de Netflix da saúde, que também é inovação. Começamos a mudar o nosso modelo de negócio. Tudo isso está no DNA do Fleury: a tecnologia está na estratégia do negócio”, afirma.

Para chegar a estas soluções, o time de Vaz tem apostado na combinação entre diferentes tecnologias, tendo a internet como fundo. “A internet foi a grande disrupção. Sem ela, todos os outros modelos de negócio não nos permitiriam ter tudo na palma da mão. Criamos unidades móveis a partir dela”, compara.

Mas também isso deve mudar. “A chegada do 5G vai revolucionar isso ainda mais. As empresas terão que olhar isso tudo não mais como modelo de disrupção, mas com segurança, governança. Há um conjunto de coisas que nos fazem pensar e olhar a tecnologia da melhor forma. É para isso que estamos nos preparando”, conclui.

Webcast 'O futuro no pós-pandemia: como as áreas de tecnologia serão impactadas?'

Para nos contar um pouco como esse desafio tem sido enfrentado, o webcast "O futuro no pós-pandemia: como as áreas de tecnologia serão impactadas?" contará com Caio Candido, gerente da aliança técnica Red Hat da Dell para a América Latina; e Manoel Vaz, gerente sênior de tecnologia do grupo Fleury.

Para assistir ao webcast , inscreva-se antecipadamente no link. A inscrição é gratuita. A transmissão acontece no dia 27 de abril de 2021, às 11h (Horário de Brasília).

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15