Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Competências que não podem ser substituídas por máquinas serão valorizadas no futuro, diz estudo
Home > Tendências

Competências que não podem ser substituídas por máquinas serão valorizadas no futuro, diz estudo

Pesquisa aponta que competências emocionais e analíticas serão algumas das mais valorizadas para profissionais no futuro

Da Redação

05/03/2021 às 16h25

Foto: Adobe Stock

Cada vez mais competências não técnicas, conhecidas como soft skills, se tornam exigências críticas durante as seleções de novos talentos. Segundo uma pesquisa com mais de 1200 profissionais, aspectos como inteligência emocional, capacidade analítica e criatividade serão cada vez mais valorizados pelo mercado de trabalho. O estudo afirma que desenvolver tanto competências técnicas como comportamentais serão essenciais para que profissionais se adequem ao mercado de trabalho no futuro.

Com o objetivo de projetar tendências após a ruptura causada pela pandemia de Covid-19, o estudo mostrou que, para 44,2% dos entrevistados, flexibilidade cognitiva para entender o contexto que está inserido e buscar outra forma para resolver um problema será uma competência necessária para o profissional no futuro. Ainda de acordo com o estudo, essa habilidade será mais importante do que ter conhecimento profundo (21,2%) ou ter capacidade de coordenação (25%).

A pesquisa Profissional do Futuro 2021, realizada pela CI&T, multinacional brasileira especialista digital para grandes marcas globais, com o apoio da Opinion Box, ouviu 1241 profissionais entre líderes e não líderes, dos mais diversos setores da economia brasileira em 2020.

Adaptabilidade

O relatório também apontou com qual modelo mental os entrevistados se identificavam em relação ao trabalho. Enquanto apenas 19% afirmaram ser guiados pelo mindset fixo, 81% disseram ter o mindset de crescimento.

CIO2503

E-book por:

"O que podemos identificar como um diferencial que caracteriza o que se espera das pessoas é a abertura ao novo, a abertura a mudar. É ter criatividade e flexibilidade de se adaptar a cenários de grandes mudanças", afirma Carla Borges, Head of People da CI&T.

No ano passado, muitos profissionais tiveram que readequar suas rotinas profissionais para atuar em um modelo de trabalho remoto, condição imposta pela pandemia. Dada essas circunstâncias, a pesquisa também verificou a avaliação dos profissionais sobre o desempenho de suas equipes e 82% dos entrevistados classificaram esse aspecto como positivo.

Com um maior distanciamento, os profissionais tiveram que ajustar, sobretudo, as habilidades comportamentais, ou seja, soft skills. De acordo com a pesquisa, os profissionais avaliam que, nesse sentido, as competências mais importantes identificadas são: respeito (35,9%); proatividade (34,8%); comunicação (31,7%); e resiliência/capacidade de adaptação (28,5%).

"Observamos uma maior valorização das capacidades exclusivas do humano, aquelas que não podem ser substituídas por máquinas", ressalta Carla.

Fontes de conhecimento

A pesquisa da CI&T e da Opinion Box também mostrou que a forma como os profissionais veem a importância da educação não-formal, com iniciativas organizadas de aprendizagem que acontecem fora dos sistemas de ensino tradicional. Para 80% dos entrevistados é importante buscar outras fontes de conhecimento além das tradicionais. Dentre essas opções foram mencionadas palestras, para 56% dos entrevistados; eventos, para 45%; e cursos informais, para 42%.

Por outro lado, quando questionados sobre os tipos de formação acadêmica que acreditam ser necessários para um profissional no futuro, 50,1% dos entrevistados apontaram a pós-graduação como a mais importante, seguida da graduação (46,6%) e do mestrado (32,9%). Nove em cada dez respondentes da pesquisa consideram importante ou muito importante o profissional possuir competências técnicas adquiridas pela experiência e formação profissional.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15