Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Active Intelligence: a evolução do Business Intelligence
Home > Tendências

Active Intelligence: a evolução do Business Intelligence

Empresas devem estar cientes da necessidade de evolução do Business Intelligence e das oportunidades oferecidas pela Inteligência Ativa

Por César Ripari*

16/07/2021 às 19h19

Foto:

Na economia digital, a agilidade é um diferencial. As organizações precisam tomar decisões em tempo real e, por isso, o Business Intelligence tradicional já não atende mais todas as demandas. Isso porque, o BI funciona de forma passiva por meio da carga de dados pré-configurados - que dizem respeito a atividades do passado - para prever comportamentos futuros. E, cada vez mais, as empresas precisam compreender e tomar decisões baseadas em acontecimentos do presente.

A Inteligência Ativa (do inglês, Active Intelligence) foi planejada para ser uma evolução e suprir as lacunas deixadas pelo BI tradicional, fornecendo um estado de inteligência contínua, a partir de informações atualizadas em tempo real e projetadas para acionar ações imediatas.

Com a Inteligência Ativa, as organizações criam oportunidades para inovar e ganhar vantagem frente aos concorrentes, podendo detectar e reagir imediatamente a tendências, novas normativas (LGPD por exemplo) e mudanças nos negócios e no mercado. Podem reinventar estratégias, processos e produtos para o mundo digital, além de criar um ambiente de colaboração, reunindo produtores e consumidores de dados. Com isso, é possível acelerar os resultados dos negócios, aumentando a agilidade e a eficiência em todas as operações.

Um dos setores que pode se beneficiar da Inteligência Ativa é o de saúde. Com ela é possível combinar dados de saúde pessoal, população e condições médicas para processar, instantaneamente, fatores de risco em função do histórico médico de um paciente, personalizando diagnósticos complexos e orientando ações baseadas na análise personalizada dos dados, como uma intervenção precoce.

CIO2503

E-book por:

Do lado financeiro, a Inteligência Ativa também desempenha uma função estratégica, pois permite a monitoração de transações financeiras em andamento, identificando anormalidades em tempo real e emitindo alertas aos responsáveis ou, até mesmo, o bloqueio automático das transações.

Quanto mais rápida for a reação de uma organização aos eventos em curso, melhor estará posicionada no cenário de competição de seu segmento. Isso significa capacitar as pessoas e sistemas com informações atualizadas, em tempo real, e com analytics para poder otimizar cada momento dos negócios. Por isso, é importante que as empresas estejam cientes da necessidade de evolução do Business Intelligence e das oportunidades oferecidas pela Inteligência Ativa.

*Por César Ripari é Diretor de Pré-vendas da Qlik para América Latina

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15