Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
5 maneiras de assumir o controle dos dados em 2021
Home > Tendências

5 maneiras de assumir o controle dos dados em 2021

A Covid-19 está transformando a forma como a economia funciona, garantindo que nossas necessidades de dados também mudem e cresçam

Anna Frazzetto

08/12/2020 às 9h01

Foto: Adobe Stock

A Covid-19 mudou a forma como as economias, os consumidores e a cadeia de suprimentos se comportam. Todas essas mudanças significam que quantidades significativas de dados legados não são mais úteis e, em muitos lugares, estamos começando do zero. Mas para os CIOs responsáveis pelas infraestruturas, plataformas e ferramentas que gerenciam e movem dados, a realidade dos dados essenciais pode não ter mudado, embora seu escopo certamente tenha mudado.

Leia também: Como construir um programa de treinamento em ciência de dados de sucesso

Devido ao papel fundamental que a tecnologia está desempenhando na transformação do mundo do trabalho em meio à pandemia, os CIOs estão lidando com uma enorme quantidade de movimentação de dados, processamento, armazenamento e questões de segurança. Conforme os CIOs olham para 2021, aqui estão cinco dicas para abordar suas responsabilidades crescentes de dados.

Use IA para evitar vazamentos de dados e proteger a privacidade

Com mais processamento e movimentação de dados acontecendo dentro e na borda das organizações, os vazamentos de dados são um risco crescente e cada vez mais difícil de identificar. Algumas empresas estão recrutando IA não apenas para verificar vazamentos, mas também para evitá-los. A Pesquisa de Segurança e Risco Gartner de 2019 mostrou que “mais de 40% da tecnologia de conformidade de privacidade dependerá de IA até 2023, contra 5% em 2019”.

CIO2503

E-book por:

As ferramentas automatizadas de prevenção de vazamento de dados orientadas por IA podem eliminar proativamente vazamentos de dados indesejados rastreando, limitando e até bloqueando o acesso e compartilhamento de dados. Além disso, os defensores de dados baseados em IA podem aprender com ataques de malware anteriores e futuros e eventos de perda de dados. Essas lições podem ser aplicadas a novas invasões, ajudando a identificar riscos, como comportamento suspeito de clientes ou funcionários, e atenuando problemas antes que qualquer vazamento possa ocorrer.

Priorize a segurança de gerenciamento de identidade e acesso

A Covid-19 enfraqueceu a segurança do IAM para muitas organizações, pois a rápida mudança para forças de trabalho remotas e híbridas tornou os protocolos de identidade e acesso significativamente mais difíceis de monitorar e manter. Uma maneira de melhorar as proteções e a governança em relação ao acesso a contas com privilégios e contas órfãs é adotar o logon único (SSO, na sigla em inglês single sign-on).

A volatilidade da força de trabalho de 2020 também ressalta a importância de testar e avaliar os processos atuais de autenticação multifatorial (MFA) para vulnerabilidades em 2021 e além. O SSO só pode funcionar se o MFA estiver no seu melhor, e os CIOs e suas equipes precisam abordar e fortalecer quaisquer vulnerabilidades relacionadas ao acesso que agentes mal-intencionados ou funcionários insatisfeitos possam usar para prejudicar os negócios.

Reavalie os dados de engajamento digital

Agora que a comunicação digital se tornou o principal método de envolver os clientes, os CIOs podem ajudar suas organizações a otimizar o envolvimento digital em cada etapa. O valor dos compromissos digitais é que cada etapa é registrada e pode ser rastreada. Os CIOs podem selecionar quais métricas são importantes para eles e criar painéis para rastrear, avaliar e compartilhar o sucesso de um compromisso.

Os CIOs precisam trabalhar com seus parceiros em toda a empresa para avaliar como a captura e a análise de dados devem evoluir para acompanhar as tendências atuais do mercado. Se modelos de dados desatualizados estão sendo usados para avaliar a jornada do cliente, a empresa está perdendo terreno competitivo sem nem mesmo saber disso.

Considere a edge

2021 para muitos CIOs será um momento para considerar a adição de mais processamento de dados e infraestrutura de armazenamento à borda. A pergunta a ser feita ao repensar a arquitetura da infraestrutura e considerar as migrações para a borda é esta: Quanto processamento de dados em tempo real e tomada de decisão rápida serão necessários para manter os clientes engajados e os negócios competitivos? Quanto maiores forem as demandas por capacidade de processamento rápido e análise de dados, mais provável será que os CIOs precisem adicionar ou aumentar os recursos de edge computing.

Evolua planos de recuperação de desastres para dados

2020 parece um teste de estresse contínuo para planos de continuidade de negócios e recuperação de desastres. Conforme caminhamos para 2021, considere as lições aprendidas e ajuste os planos para lidar com quaisquer riscos de dados novos ou crescentes. Por exemplo:

  • Quanta perda de dados a empresa pode tolerar caso outro evento catastrófico ocorra?
  • Os planos atuais de recuperação de desastres levam em consideração as crescentes demandas de compartilhamento e processamento de dados?
  • Onde o trabalho remoto estressou o sistema e criou alguma fraqueza ou novas necessidades?

A integridade e a segurança dos dados são essenciais para nossos modos de trabalho e vida, e toda adversidade ressalta esse preceito. Embora as necessidades de dados possam ser desafiadoras para os CIOs no próximo ano, as lições da Covid-19 terão nos preparado bem.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15