Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Surfando na terceira onda do BPO
Home > Tendências

Surfando na terceira onda do BPO

Áreas estratégicas de negócio buscam resultados exponenciais que atendam novas demandas e exigências da transformação digital

Ricardo Arguelhes*

14/11/2019 às 11h44

Foto: Shutterstock

Os processos de BPO (Business Process Outsourcing), vêm crescendo cada vez mais e, certamente, estão bem longe de acabar. Empresas e mercados maduros estão ampliando as fronteiras dos serviços terceirizados das áreas de negócio básicas e avançadas de suas organizações, como forma de geração de novas ideias e inovação em seus processos de trabalho.

Hoje, estamos vivendo um período revolucionário, não apenas na área tecnológica, embora computadores e telecomunicações tenham um papel importante nestas mudanças. Porém, é importante reconhecer que temos outros fatores, como: econômico, social, cultural, religioso e institucional que somam evidências para uma nova maneira de viver.

Neste aspecto, muitos CEOs atentos a esta terceira onda vem buscando ampliar as possibilidades de melhorar cada vez mais o seu negócio, aprimorando os processos, oxigenando e motivando pessoas e, principalmente, garantindo resultados no melhor tempo possível.

Correlacionando negócio, inovação e operação

Muitos desses CEOs entenderam que o BPO não é mais de um chavão na busca de cortar custos, e, sim, parte de uma estratégia maior para que se tenha o correlacionamento entre o negócio, inovação e operação, que, somados, possam gerar resultados exponenciais, alavancando o crescimento das companhias.

CIO2503

E-book por:

A busca da excelência está cada vez mais em evidência e, agora, os relacionamentos com terceirizados são mais orientados a resultados e experiências inovadoras. A especialização dos BPOs vem comprovando as exigências dos novos “C” levels, que buscam serviços digitais de pura e alta tecnologia, que possam suprir os principais cenários de inovação dentro das organizações, sempre alinhados com a terceira onda que preza o trato principal dos dados, como o seu principal ativo.

Assim, serviços evolutivos, como Big Data, Geolocalização, Relatórios & Dashboards Preditivos e Prescritivos, além de Cockpits, que possam consumir os dados e gerar valor agregado, são alguns exemplos destes serviços que são oferecidos no apoio e contribuição das tomadas de decisões de negócios. Em muitos casos podem ser estendidos ao planejamento estratégico e aos avanços de inovação dentro das organizações.

O BPO sobreviverá nos próximos anos? Sim, com certeza. Seu foco passa de atividade para o processo de negócio. Suas capacidades digitais, que suportarão essa evolução, nortearão o seu o futuro, fornecendo às empresas o acesso a habilidades especializadas, economizando tempo e esforço, que podem ser canalizados para os outros empreendimentos principais. Passa ser um modelo SaaS de serviços, ou, melhor dizendo, um BPaaS (Business Process as a Service), suportando os processos de negócios.

*Ricardo Arguelhes é Consultor de Processos de Negócios em Telecom da Triad Systems

Tags

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15