Home > Gestão

Sucessão de talentos: 3 melhores práticas para fazer uma boa transição

Processo é desafiado pela seleção correta de sucessores. Saiba como obter sucesso na iniciativa

Redação

03/04/2019 às 8h15

Foto: Shutterstock

Reinventar-se é palavra de ordem para as empresas atualmente. O ritmo de mudanças é constante e atinge, ainda, os talentos das empresas. Em razão desse quadro, um tema vem à tona: a sucessão de talentos. A Robert Half, empresa de executive search, alerta em seu blog que a sucessão empresarial é um processo complexo, que exige planejamento de qualidade e profissionais experientes para sua execução.

"Quando realizada de forma eficiente, promove uma série de benefícios para o negócio, garantindo sua permanência por um longo prazo no mercado. Em alguns casos, esse processo pode ocorrer de forma obrigatória, portanto, é fundamental saber como realizá-lo na organização", conta a empresa.

A Robert Half alerta, no entanto, que por se tratar de um processo complexo, a sucessão empresarial enfrenta alguns desafios em sua execução. O primeiro é fazer uma seleção correta de sucessores, garantindo que estas pessoas conhecem a operação da empresa, sua filosofia de gestão, cultura organizacional, metas, objetivos e como manter as decisões de forma consistente com o comando anterior.

Outro ponto que deve receber atenção é a questão de conflitos gerados durante o processo de sucessão. Algumas organizações adotam um modelo transparente de seleção de diretores e acionistas para assumir a direção, o que pode resultar em competição e conflitos entre eles quando a gestão não é feita de forma clara.

Por fim, a declaração de que a organização está em um processo de sucessão empresarial pode gerar tensão entre os profissionais no ambiente de trabalho, que tendem a temer por suas posições. Esse clima resulta em perda de produtividade e de talentos que podem buscar outras oportunidades de forma proativa.

Como realizar esse processo de forma eficiente?

Para lidar com os desafios da sucessão empresarial e realizar esse processo de forma eficiente, é importante seguir algumas regras e boas práticas. A empresa listou três passos para tal.

1. Planejar com antecedência
O sucesso da sucessão empresarial depende diretamente de seu planejamento, ou seja, da definição de medidas a serem adotadas antes, durante e depois de sua ocorrência. Essa prática evita conflitos e garante que todas as pessoas envolvidas no processo estejam preparadas para a mudança.

2. Investir na capacitação de potenciais sucessores
Outra prática importante que deve constar no planejamento da empresa é a elaboração de um plano de desenvolvimento de potenciais sucessores. Ele deve conter uma série de treinamentos e avaliações que garantam que esses profissionais tenham o perfil correto para assumir as responsabilidades da sucessão empresarial. O ideal é que esse plano fique dentro do projeto de educação corporativa do negócio.

3. Contar com a ajuda de profissionais especializados
A maior parte das organizações contrata uma empresa ou profissionais especializados para realizar o planejamento e a execução da sucessão empresarial. A prática é indicada porque esses parceiros são isentos e podem tomar decisões sem influências internas, como favoritismo, apenas se baseando em dados do negócio e do mercado.

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail