Home > Gestão

Slack dá aos clientes corporativos mais controle sobre dados confidenciais

A partir de agora eles terão acesso às chaves usadas para criptografar e descriptografar os dados criados no aplicativo de colaboração da equipe

Da Redação, com Matthew Finnegan (Computerworld/EUA)

22/03/2019 às 16h00

Foto: Shutterstock

Essa semana, tanto a Slack quanto a Microsoft, anunciaram novidades para a versões corporativas de seus software de colaboração entre equipes.  O Slack passa a dar aos grandes clientes empresariais controle sobre as chaves usadas para criptografar e descriptografar os dados criados no aplicativo. Já o Teams, da Microsoft, ganhou recursos para melhorar as reuniões, reduzindo as distrações, disse a Microsoft, e para incentivar mais usuários a participar de videoconferências.

Slack

O novo recurso de gerenciamento de chaves corporativas (EKM, nas iniciais em inglês) foi inicialmente revelado no evento Frontiers, realizado em setembro na cidade de São Francisco, antes de um projeto piloto fechado; agora está disponível para todos os clientes do Enterprise Grid, que é voltado para implantações em grandes empresas.

O EKM permite que as empresas protejam melhor os dados confidenciais, incluindo mensagens, arquivos e comentários.

O recurso tem sido "um dos mais solicitados na empresa e está abrindo as portas para novas indústrias para nós, como serviços bancários e profissionais", disse Ilan Frank, diretor de produto corporativo da Slack.

A adição do EKM deve ajudar o Slack a atrair potenciais clientes do Enterprise Grid, disse Irwin Lazar, vice-presidente e diretor de serviços da Nemertes Research. Dois anos após seu lançamento, o Enterprise Grid agora é usado por 150 empresas, incluindo a Capital One e a 21st Century Fox.

“O gerenciamento de chaves corporativas é importante, especialmente para grandes empresas em setores regulamentados”, disse Lazar. “Sem a capacidade de gerenciar as próprias chaves, uma organização não tem como garantir o controle de seus dados. Acredito que isso ajudará a Slack em seus esforços para vender o Enterprise Grid aos seus maiores clientes ”.

A Slack não é o único fornecedor de software de colaboração em equipe a fornecer aos clientes chaves de criptografia/descriptografia: Cisco, Symphony e ArmorText também oferecem esse recurso. Com o EKM do Slack os administradores de TI podem revogar o acesso a dados em um determinado canal do serviço, por exemplo, em vez de interromper todos os usuários em toda a plataforma, disse Frank.

"O propósito de ter o EKM é ter controle sobre quando você é capaz de revogar uma chave e separar o acesso aos seus dados", disse ele. "Queríamos ter certeza de que você poderia fazer isso com consciência e com granularidade".

O Slack já criptografa todos os dados de seus clientes em trânsito e em repouso - o EKM é um recurso adicional para usuários do Enterprise Grid. O EKM também pode chegar a outros níveis de assinatura de negócios no futuro, embora não haja planos para isso no momento. 

Sem criptografia de ponta a ponta

O Slack também não planeja adicionar recursos de criptografia ponta a ponta ao seu software - algo que aplicativos concorrentes como o Cisco Webex Teams e o Symphony já oferecem.

Frank disse que Slack considerou a adição de criptografia ponta a ponta, mas ressaltou que isso resultaria em um trade-off na funcionalidade.

"Existem muitas, muitas limitações", disse ele. “Nós achamos que poderíamos fazer isso dessa maneira, mas o que estaríamos fazendo seria fazer do Slack apenas uma ferramenta de bate-papo, semelhante ao iMessage ou WhatsApp, e não é isso que nossos clientes estão pedindo, explicou.

“Em nossas conversas com clientes e prospects, quase todos concordaram que é preferível ter o EKM, por  que o que eles realmente querem é ter o controle sobre as chaves”, disse Frank.

Segundo Lazar, a criptografia ponta a ponta atrairia alguns clientes, mas as restrições que tal movimento representaria poderia levar a empresa a perder outros.

"Fora de alguns setores regulamentados, não vemos isso como uma necessidade crítica. Apenas oferece uma capacidade adicional de proteger dados na nuvem", disse Lazar. “O desafio da criptografia ponta a ponta é que ela pode limitar a funcionalidade da pesquisa, pois uma função de pesquisa não é capaz de compilar dados criptografados. Também limita as integrações de aplicativos de terceiros ”.

Realmente, para muitas empresas fora dos setores altamente regulamentados, como o setor bancário e de defesa, a criptografia ponta a ponta atualmente não é vista como um "must-have".

"Vale a pena notar que agora nossos dados mostram que o aplicativo de colaboração de equipe mais adotado é o Microsoft Teams, que não oferece criptografia ponta a ponta nem chaves de clientes", disse ele.

Por falar no Teams...

Esta semana, em comemoração ao segundo aniversário do Teams, a Microsoft anunciou recursos para a  versão Enterprise Connect com o objetivo de tornar o prouto mais inclusivo, inteligente e seguro.

Além da experiência personalizável do Teams no celular, anunciada em janeiro, o Teams passará a ter agora:

- Fundos personalizáveis – permitem aos participantes mudarem seus planos de fundo para melhorar a efetividade de reuniões remotas encorajar o uso de vídeo enquanto minimizam as distrações.  Disponível no final deste ano.

Microsoft Whiteboard em reuniões do Team– proporciona uma tela branca digital para os participantes das reuniões trabalhem juntos diretamente no Teams. Com o suporte futuro do Whiteboard no Microsoft Teams Rooms, os participantes presenciais também podem contribuir. Você pode até adicionar conteúdo de um quadro físico na tela do Whiteboard sem ter que recriá-lo do zero. Quer você opte por participar da sala de reunião ou remotamente, o Whiteboard no Teams permite que todos participem ativamente da conversa. Disponível agora, em preview público.

"Os dados mostram que a grande maioria das reuniões tem pelo menos um participante remoto", disse Lori Wright, gerente geral da Microsoft. “Um participante remoto fica em desvantagem sempre que alguém se prepara para escrever no quadro branco porque não consegue ver o conteúdo, está tentando entender, está tentando olhar através de um corpo humano e entender o que está acontecendo. Nós resolvemos isso agora. ”

Legendas ao vivo – torna as reuniões do Teams mais inclusivas por permitir que os participantes leiam legendas de palestrantes em tempo real para que possam ficar mais facilmente sincronizados e contribuir para a discussão. Preview em inglês em breve.

A Microsoft também anunciou recursos destinados a administradores de equipes.

- Canais privados seguros - permitem que você defina quais membros da equipe podem ver conversas e arquivos associados a um canal. Você pode restringir a participação e a exposição do canal quando necessário, sem ter que criar equipes separadas para limitar a visibilidade. Este é um dos principais recursos solicitados. Chega no final deste ano.

- Barreiras de informações  - evitam conflitos de interesse dentro de sua organização, limitando quais indivíduos podem se comunicar e colaborar uns com os outros no Microsoft Teams. Isso ajuda a limitar a divulgação de informações, controlando a comunicação entre os detentores de informações e os colegas que representam interesses diferentes, por exemplo, nos cenários de trabalhadores de linha de frente. Um recurso particularmente útil para organizações que precisam aderir aos requisitos éticos e outros padrões e regulamentos relacionados ao setor. Disponível em breve.

- Data Loss Prevention (DLP) em bate-papos e conversas  - permite que os clientes detectem, protejam automaticamente e procurem informações confidenciais em bate-papos e conversas de canal. Ao criar políticas de DLP, os administradores podem ajudar a impedir que informações confidenciais sejam compartilhadas ou vazadas de maneira não intencional, seja dentro ou fora da organização. Disponível agora em todos os planos do Office 365 e do Microsoft 365 que incluem o Office 365 Advanced Compliance.

- Eventos ao vivo no Microsoft 365 - permitem que qualquer pessoa crie eventos ao vivo e sob demanda que forneçam comunicações atraentes para funcionários, clientes e parceiros. Eventos ao vivo usam vídeo e discussões interativas no Teams, Stream ou Yammer e podem ser simples ou tão sofisticados quanto necessário. Suporta até 10 participantes em tempo real, de qualquer lugar, por meio de seus dispositivos móveis, ou acompanhar mais tarde com poderosos recursos de inteligência artificial (IA) – como a transcrição automática – para desbloquear o conteúdo da gravação do evento. Disponível agora.

Atualmente, mais de 500 mil organizações, incluindo 91 das empresas da Fortune 100, usam o Teams. Ao contrário de alguns concorrentes como o Slack, que tem 10 milhões de usuários ativos diariamente, a Microsoft não divulga estatísticas de usuários individuais.

Desde o seu lançamento, o Teams foi posicionado como uma ferramenta central de comunicação e colaboração no Office 365, substituindo efetivamente o Skype for Business. Entre os que fizeram a transição estão os próprios funcionários da Microsoft: segundo a empresa, 180 mil  funcionários mudaram do Skype for Business para o Teams.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail