Home > Gestão

ERP da IBM contribuiu para falência de fabricante de ambulâncias

A fabricante de ambulâncias afirma que problemas na migração do sistema da IBM colaborou para sua falência

CIO (EUA)

06/02/2008 às 11h59

demoro_int.jpg
Foto:

A American LaFrance, uma fabricante de veículos de emergência tais como caminhões de bombeiro e ambulâncias, fichada pelo Capítulo 11 para proteção à falência em Janeiro, alega que o trabalho da IBM na instalação e na transição para um novo sistema de ERP contribuiu para problemas de inventário e produção.

Profissionais da companhia em Summerville, disseram que a falência deveu-se a “problemas operacionais causados pela instalação de um novo sistema de ERP” assim como pelo inventário obsoleto que não foi adequadamente aberto pelo antigo dono da American LaFrance, Freightliner. Uma empresa de investimentos com sede em Nova Iorque, Patriarch Partners, comprou a empresa em 2005 em um acordo cujas regras não foram divulgadas.

“Como resultado da imprevista obsolescência do inventário e os problemas do ERP, a American LaFrance (ALF) afundou em uma dívida de cerca de US$ 100 milhões em débitos de seguros desde que foi adquirida,” os responsáveis pela empresa afirmam em documento: “Esses problemas resultaram em uma produção lenta, um enorme estoque vazio, e na falta de fundos para continuar operando.”

A ALF comprou o negócio da Frightliner em 2005. Como parte do acordo de aquisição, a Freightliner deveria gerenciar o inventário, a folha de pagamento, e processos de manufatura até junho de 2007, de acordo com novos relatórios. “Mas a American LaFrance, que se preparava para tomar essas funções criando seu próprio sistema, errou o alvo durante a migração,” escreveu o jornal The Post and Courier, de Charleston.

Sobre o atual estado da companhia, o jornal acrescentou: “Os dois sistemas não eram completamente compatíveis, e muita informação financeira foi perdida na mudança. O inventário estava desorganizado, e os funcionários não conseguiam encontrar as partes necessárias.” De acordo com documentos da corte de falência dos Estados Unidos, o novo sistema da ALF, instalado com o apoio da IBM, teve sérias deficiências impactaram as operações da companhia, de acordo com o jornal. A dependência do negócio da TI “forçaram a American LaFrance a procurar proteção na última segunda de seus mais de mil credores, que coletivamente devem receber mais de US$ 200 milhões,” relatou o jornal.

Resultado de uma pesquisa recente da CIO EUA sobre sistemas ERP e sua importância no século XXI explica como e porque desastres tecnológicos como o ocorrido com a ALF podem acontecer. Mais de 85% dos pesquisados concordaram ou concordaram veemente que seus sistemas de ERP são essenciais para o núcleo do negócio, e que “não poderiam vivem sem eles.”

A responsabilidade da IBM (ou a irresponsabilidade) não está clara. (A IBM Global Technology Services não retornou à reportagem.) De acordo com o diário The Register, a IBM é citada apenas uma vez na declaração de falência: A ALF está considerando tomar alguma medida “baseada na conexão dos problemas do sistema ERP e a falência,” relatou o jornal. Um porta-voz da IBM confirmou à publicação que seus sistemas vêm sendo usados pela ALF, mas negou-se a fazer qualquer outra declaração.

Os responsáveis pela American LaFrance, que estão no negócio de equipamentos para resposta a emergências desde 1832, afirmaram que “essa é uma reorganização legal para tornar a empresa mais forte.”

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail