Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Repensando a estratégia de TI pós-Covid-19
Home > Gestão

Repensando a estratégia de TI pós-Covid-19

Após esforço penoso para possibilitar o trabalho remoto em escala, líderes intensificam esforços para enfrentar desafios e criar novas oportunidades

Redação, com CIO (EUA)

24/06/2020 às 8h00

Foto: Adobe Stock

Após meses de paralisações e quarentenas globais, as empresas estão emergindo da fase de relaxamento para reavaliar seus mercados e seus planos estratégicos diante do que agora está sendo reconhecido como uma recessão econômica. Enquanto o corte de custos permanece no topo da agenda de todos, os grupos de TI das principais empresas estão avançando com novos projetos. Muitas empresas, que anteriormente testavam as águas em áreas mais novas, como automação, realidade aumentada e colaboração, estão priorizando e redirecionando recursos nesses esforços incipientes para enfrentar os inúmeros desafios relacionados ao trabalho trazidos pela pandemia global.

Se há alguma vantagem na crise da Covid, é a seguinte: o desligamento global e os pedidos de permanência em casa proporcionaram à TI um estágio para flexionar seus músculos e ajudar as empresas a voltar aos negócios.

A maioria dos departamentos de TI atuou admiravelmente sob fogo para colocar legiões de funcionários em funcionamento com o equipamento adequado, conectividade segura e ferramentas de colaboração que os ajudariam a trabalhar efetivamente em suas casas. Até mesmo aquelas empresas que antes adiavam adotar a nuvem, a videoconferência e outras ferramentas que rapidamente se tornaram o alicerce de um ambiente de trabalho remoto, acelerando o lançamento de uma nova infraestrutura que permitiria novas formas de trabalhar agora, e provavelmente no futuro próximo.

Durante todo o processo, todos os olhos estão na TI e muitos estão gostando do que veem. “Isso muda a nuance de como as pessoas veem a TI – que agora é vista como uma necessidade, não um luxo”, afirma Pradip Sitaram, Vice-presidente Sênior e CIO da Enterprise Community Partners, uma organização sem fins lucrativos focada em reunir partidos para maximizar o impacto de empreendimentos habitacionais locais acessíveis.

CIO2503

E-book por:

Embora funcionários da Enterprise Community Partners já trabalhassem esporadicamente em casa, antes da Covid-19 chegar, nunca havia um requisito para acomodar uma força de trabalho universalmente remota, incluindo uma equipe sediada na Índia. No entanto, a decisão inicial de Sitaram de adotar uma estratégia de nuvem em primeiro lugar ajudou a organização a fazer uma transição mais fácil para novas maneiras de trabalhar e, por enquanto, a Enterprise Community Partners está se esforçando, executando seu plano estratégico de cinco anos com mudanças mínimas.

"No momento, estamos acompanhando e não houve impacto nas operações ou projetos de negócios", diz Sitaram. "Imagino que os últimos meses tenham feito muito para validar a estratégia de nuvem em que estamos executando. Uma das promessas foi a resiliência, e que melhor teste do que os últimos meses?”, comenta.

Ser lançado em uma nova realidade de trabalho também forçou funcionários anteriormente adversos à tecnologia a entrar no movimento e abraçar com entusiasmo novas ferramentas. O Zoom e o Microsoft Teams, que já haviam sido implantados, mas ainda não amplamente difundidos, tornaram-se itens básicos da comunidade, e os funcionários parecem ansiosos para expandir sua paleta e experimentar novas plataformas. "O valor da tecnologia foi revelado - não precisamos mais contar às pessoas", diz ele.

Ajustando o pipeline de TI

As organizações de TI também estão sendo testadas em sua capacidade de acomodar mudanças rápidas e ajustar prioridades e projetos rapidamente. Na Erickson Living Management, que desenvolve e gerencia comunidades de aposentadoria, a TI reorganizou seu pipeline para acomodar as necessidades de mudança de suas comunidades e clientes com um conjunto de projetos completamente diferente, de acordo com Hans Keller, CIO da empresa.

Por exemplo, a TI estava programada para lançar um novo sistema de ponto de venda para os 100 restaurantes que atendem às comunidades da Erickson Living Management, mas agora os planos estão em debate devido à Covid-19, a equipe mudou de direção para se concentrar nas novas tecnologias digitais, experiências e visitas virtuais para ajudar nas vendas e no marketing quando os clientes em potencial não podem ou não desejam visitar fisicamente as casas de repouso.

"Nossas prioridades mudaram e estamos olhando para as coisas para focar na segunda metade do ano que são um pouco diferentes do que imaginávamos em fevereiro", diz Keller. "Estamos realocando recursos para atender a novas prioridades, em vez de aumentar ou reduzir", acrescenta ele, observando que a empresa continua a contratar e preencher algumas posições-chave em aberto.

Abraçando uma 'nova realidade' em evolução

À medida que as empresas iniciam a transição em fases para a reabertura, os líderes de TI estão buscando um novo normal. Em muitas empresas, os funcionários continuarão trabalhando remotamente por algum tempo, o que já está desencadeando um esforço para aprimorar os processos com ferramentas adicionais. Em discussões com CIOs, eles falam sobre uma série de esforços, incluindo o aumento do uso de ferramentas de colaboração baseadas na nuvem, como Slack, Zoom e Microsoft Teams; enfrentar projetos há muito adiados para reduzir a dívida técnica; instituir boas práticas envolvendo ferramentas digitais que as organizações demoraram a adotar; e criação de equipes escalonadas para operações críticas.

No mundo pós-Covid, havia preocupações sobre como a automação poderia afetar o papel das pessoas - hoje, os funcionários a veem como uma necessidade, observa Scott Leazer, Vice-presidente assistente de soluções de negócios de TI da Cox Enterprises. "A Covid realmente nos força a dar um passo atrás e trabalhar nas coisas mais importantes", diz ele. "Se não for absolutamente crítico e se não estiver transformando o futuro, provavelmente é algo que não é de alta prioridade".

Além de dobrar os esforços críticos para os negócios, a Altimetrik, que ajuda as empresas na transformação digital, vê a era pós-Covid como uma oportunidade para construir uma cultura de confiança em TI. Como os bloqueios mudaram o modelo da Altimetrik de equipes centralizadas e co-localizadas para um grupo descentralizado, a empresa optou por deixar a ênfase nas tarefas em favor de métricas baseadas em resultados.

“As pessoas estão preocupadas com o modo como sua equipe está gastando suas oito horas, e há todas essas ferramentas caras de produtividade emergentes, mas elas dizem mais sobre o envolvimento com o computador e não dão uma sensação real de obtenção de resultados”, diz Shubhabrata Mohanty, CIO da Altimetrik. "No final do dia, a confiança se desenvolverá lentamente se focarmos nos resultados".

De volta à Enterprise Community Partners, Sitaram também está se preparando para o grupo de TI continuar o trabalho remoto, chegando a oferecer uma permissão única para que os funcionários comprem equipamentos para tornar seu espaço de trabalho em casa mais confortável. Sitaram também está dando mais ênfase às habilidades pessoais de seu banco de talentos, inclusive pressionando os gerentes a demonstrar maior empatia.

Um benefício surpreendente da separação induzida pela Covid: maior envolvimento e mais tempo gasto trabalhando juntos, diz Sitaram. "As duas primeiras semanas foram um pesadelo, porque eu perdi o controle do meu calendário, mas agora temos atualizações regulares e me sinto muito mais conectado", diz ele. "Estou aqui há 10 anos e, nos últimos meses, tive mais reuniões com minha equipe do que nos últimos anos".

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15