Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Realidade virtual pode ser o melhor lugar para praticar conversas sensíveis no trabalho, indica PwC
Home > Tendências

Realidade virtual pode ser o melhor lugar para praticar conversas sensíveis no trabalho, indica PwC

Quase 80% dos alunos que foram treinados com o método de v-learning preferiram a experiência de VR em relação aos formatos tradicionais

carla

29/06/2020 às 14h09

Foto:

Pesquisa realizada pela PwC descobriu que pessoas aprenderam mais rápido e melhor em um ambiente de Realidade Virtual (VR, na sigla em inglês), no qual se sentiam conectadas e em um local seguro para cometer erros. O estudo também identificou que a VR poderia ser o melhor lugar para praticar conversas sobre assuntos sensíveis, como contratação e preconceito.

Durante os testes, as pessoas que tiveram treinamento via Realidade Virtual, em relação à sala de aula e ao e-learning, tiveram maior aproveitamento. Segundo relatório da empresa de consultoria, as pessoas que fizeram um curso de VR sobre liderança inclusiva aprenderam mais, passaram menos tempo no treinamento e se sentiram muito mais confiantes em colocar as novas habilidades em prática.

O novo relatório "A eficácia do treinamento em habilidades virtuais de realidade virtual na organização", da PwC, mostrou que os alunos também se sentiram mais emocionalmente conectados ao tópico da disciplina, o que torna mais provável que eles se lembrem do material e o coloquem em prática. A pesquisa também descobriu que a principal desvantagem do v-learning era o custo de inicialização, que era 47% maior que o custo da construção de cursos em sala de aula e e-learning.

Pesquisa

O Grupo de Tecnologia Emergente da PwC, US Learning and Development, passou um ano desenvolvendo, implantando e avaliando um e-learning e uma versão RV de um curso em sala de aula existente. O treinamento, focado em como a familiaridade, o conforto e a confiança influenciam a contratação, a equipe e as análises de desempenho, foi realizado com funcionários de um grupo de novos gerentes em 12 locais nos Estados Unidos. Eles fizeram o mesmo treinamento em um dos três formatos: sala de aula, e-learning ou um módulo de realidade virtual.

CIO2503

E-book por:

Durante o treinamento, pediu-se aos alunos que compreendessem o comportamento pessoal e dos membros da equipe que poderiam ser potencialmente causado por preconceitos inconscientes. O objetivo é treinar os alunos a usar apenas critérios objetivos na tomada de decisões.

De todos os participantes do v-learning, 78% preferiram a experiência de VR em relação aos formatos tradicionais. Os alunos de VR estavam 40% mais confiantes do que os alunos da sala de aula e 35% mais confiantes do que os e-learners em agir sobre o que aprenderam. “A confiança aumenta a satisfação dos funcionários, o que pode levar a uma melhor retenção de funcionários e ajudar a melhorar a qualidade do trabalho e reduzir os erros", diz o relatório.

O projeto incluiu pré e pós-avaliações, bem como uma avaliação de acompanhamento para medir como os estagiários mantiveram as informações.

Os participantes do v-learning levaram um quarto do tempo necessário para a aprendizagem em sala de aula e dois terços do tempo de uma sessão de e-learning. Os alunos treinados em VR foram até 4 vezes mais focados durante o treinamento do que seus colegas de e-learning e 1,5 vezes mais focados que os colegas de sala de aula. O estudo também indicou que eles estavam 3,75 vezes mais emocionalmente conectados ao conteúdo do que os alunos da sala de aula.

“A pesquisa mostrou que a realidade virtual pode ajudar os líderes de negócios a capacitar seus funcionários mais rapidamente, mesmo em um momento em que os orçamentos de treinamento podem estar diminuindo e o treinamento presencial pode estar fora de questão, à medida que as pessoas continuam observando o distanciamento social”, diz o relatório.

A equipe da PwC foi primeiro atraída pelo treinamento em VR depois de ver uma conversa simulada durante a qual o participante teve que demitir um colega. O ambiente virtual recriou o estresse desse tipo de conversa e permitiu que o aluno cometesse erros e recebesse feedback. No treinamento em RV da PwC, o aluno obtém feedback dinâmico, de modo que, quando ele ou ela faz uma escolha, as fortes escolhas de comportamento são reforçadas, enquanto os erros são encontrados com feedback corretivo, raciocínio e uma oportunidade de tentar novamente.

Os pesquisadores descobriram que "por se tratar de uma simulação realista em que eles se divertiram, os v-learners relataram tomar decisões com base no que teriam feito na vida real". As sessões de VR pareciam provocar mais reflexões pessoais. Três quartos dos participantes relataram experimentar um momento de "alerta" sobre a inclusão de seus comportamentos. A mesma proporção de alunos de RV disseram que o treinamento os ajudou a identificar momentos do passado em que não eram tão inclusivos quanto acreditavam anteriormente.

Os autores do relatório descobriram que a VR é ideal para a prática de soft skills em um ambiente seguro, o e-learning é bom para aprender a usar software e o treinamento em sala de aula é adequado para tópicos que exigem colaboração e discussão.

Fonte: TechRepublic

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15