Home > Carreira

Qual será o futuro dos talentos de dados e analytics?

Empresas devem fortalecer estruturas e equipes, buscando novas opções para o futuro

Redação

15/05/2019 às 16h37

Foto: Shutterstock

Os líderes de Data & Analytics não podem mais dominar as oportunidades e os desafios atuais dos negócios digitais utilizando as competências e modelos das organizações do passado. Quem faz esse alerta é o Gartner. Segundo os analistas do instituto de pesquisas, para obter sucesso, as companhias deveriam levar a sério o processo de reestruturação das suas estruturas e das suas equipes, buscando novas opções desenhadas para o futuro.

De acordo com a pesquisa Gartner 2018 CEO Survey, os Chief Data Officers (CDOs) frequentemente citam a falta de habilidades adequadas ou de pessoal especializado como um dos principais obstáculos internos para o sucesso. O levantamento destaca um padrão semelhante, com os entrevistados listando a “falta de talento e capacidade apropriados na força de trabalho” como os maiores inibidores do progresso dos negócios digitais. Para os executivos, os conhecimentos em Data & Analytics estão em primeiro lugar entre as habilidades relacionadas à tecnologia que os Chief Executive Officers (CEOs) mais precisarão nos próximos anos.

A crescente importância das ações de Data & Analytics tem criado novos desafios estratégicos para organizações e líderes de TI. Agora é a hora de criar uma organização com novos dados e funções analíticas adequadas para o futuro.

Para o Analista Sênior do Gartner, Jorgen Heizenberg, são quatro os pontos que os líderes de dados e análises deveriam se concentrar ao iniciar suas jornadas para apoiar a transformação necessária para os negócios digitais de suas empresas. Confira abaixo.

Por que os líderes de dados e análises devem repensar os papéis existentes?

O panorama da força de trabalho está mudando. Algumas funções tradicionais de TI estão sendo interrompidas por funções desempenhadas por usuários corporativos de áreas além da tecnologia. Além disso, Estão surgindo também algumas novas posições híbridas, que abrangem conhecimentos e unidades distintas, combinando diferentes habilidades de TI e negócios.

O negócio algorítmico está criando novas responsabilidades para os que gerenciam e analisam as cargas de dados, exigindo diversas capacidades em áreas cada vez mais complexas, como a Inteligência Artificial (IA). A análise de dados em tempo real está em constante mudança e requer diferentes habilidades e uma mentalidade diferente. Além disso, a necessidade de políticas de governança de dados e análises está levando a uma governança mais inteligente e adaptável, resultando em mudanças necessárias nas organizações e funções relacionadas a dados e análises.

Como os líderes de dados e análises devem gerenciar um modelo organizacional híbrido e distribuído?

O uso de dados afeta toda a organização. Isso significa que não faz sentido que múltiplas e diferentes equipes - ou até mesmo uma única equipe – atue de forma centralizada para supervisionar as informações. A recomendação é estabelecer um modelo organizacional híbrido e distribuído, abrangendo todos os casos de uso de dados e análises na organização.

Os CDOs são os executivos que têm a responsabilidade organizacional de promover a criação de valor a partir dos ativos de dados e com o ecossistema de dados externos. Esses especialistas devem trabalhar com o centro analítico de excelência, bem como com as equipes descentralizadas.

Os CDOs devem começar a liderar gradualmente mais estratégias de Data & Analytics, focando a criação de casos de uso estratégico de dados para experimentação, em modelos que serão ampliados em toda a empresa ao longo do tempo. Os líderes de dados devem planejar o estabelecimento ou o desenvolvimento de estratégias para gerenciar ativos de informações e fornecer insights aos negócios para melhorar a tomada de decisões e gerar valor incremental.

Quais são os principais especialistas para Data & Analytics?

Atualmente, vários cargos são importantes para os líderes de análise de dados corporativos, com as funções do Chief Data Officer na vanguarda. Posições adicionais incluem a busca por facilitadores do trabalho orientado a dados, incluindo analistas, engenheiros e cientistas de dados, arquitetos de informações e gerentes do programa de gerenciamento de dados mestres.

Quais novos cargos estão surgindo e quais serão importantes no futuro?

À medida que a transformação em direção a negócios digitais e algorítmicos continua, novas funções que combinam habilidades de TI e negócios surgirão. Por exemplo, quando os líderes de negócios e informações concordam em monetizar dados gerando receita ou outros benefícios financeiros, é vital contratar um gerente de produtos de informação.

Outras posições que podem agregar valor são os gerentes de terceirização de dados, funções contínuas de inteligência, especialistas em domínio de negócios algorítmicos e rastreadores de negócios algorítmicos. Um especialista em dados também pode desempenhar um papel importante para recomendar para sua organização sobre novas maneiras de utilizar as informações para melhoria dos negócios.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail