Home > Gestão

Qual é o protagonismo do ERP em uma cultura de Compliance

Na missão de adotar uma política interna em harmonia com as normas vigentes, soluções tecnológicas surgem como alternativas eficazes

Por Mauro Inagaki*

05/02/2020 às 10h06

Foto: Shutterstock

Não é por acaso que os conceitos propostos pela ideia de Compliance têm habitado cada vez mais o cotidiano das organizações. Com a transformação digital em crescimento gradual e a chegada da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), fica evidente a necessidade de se preparar para as novas obrigações fiscais. Nesse cenário, algumas medidas práticas tornam-se determinantes, e a tecnologia, mais uma vez, chega para auxiliar os profissionais rumo ao aprimoramento operacional.

Reconhecido por um cenário fiscal extremamente caótico e dinâmico, o Brasil conta com atualizações legais constantes, nas esferas municipais, estaduais e federais. Lidar com essa grande quantidade de informações corporativas reflete diretamente para a saúde interna de qualquer negócio, afinal, qualquer resquício de falha ou descumprimento legal implica em punições e/ou multas de dimensões arrasadoras.

Para estabelecer uma relação direta entre a implementação do Compliance e o uso de um ERP, preparei um artigo completo sobre o tema. Acompanhe.

Benefícios práticos e o impacto do ERP

O Compliance pressupõe o comprometimento geral de uma empresa em cumprir prazos estabelecidos e estar em conformidade com a legislação. Os meios para que se atinja esse estágio de segurança informacional passa pelo véu de um ERP de qualidade, capaz de abraçar os setores internos e incentivar uma maior produtividade. Vamos às contribuições:

  • O sistema de gestão empresarial atua na integração, cruzamento e consolidação dos dados, facilitando sua análise e redirecionando sua utilidade de forma adequada;
  • Automatização é palavra-chave! Documentos fiscais são recebidos automaticamente, minimizando a possibilidade de erros de digitação e retrabalhos;
  • Em harmonia com a LGPD. As regras fiscais são atualizadas recorrentemente pela ferramenta;
  • Redução de custos e foco no que realmente importa. Com a máquina cuidando de procedimentos exaustivos e numerosos, os profissionais poderão direcionar suas atenções para pontos de atenção estratégicos que requerem um olhar subjetivo.

Ideal para empresas de todos os tamanhos

A busca por uma cultura orientada pelo Compliance deve ser compartilhada por empresas de pequeno, médio e grande porte. Isso também se aplica à adoção do ERP. Para ilustrar o entendimento do mercado quanto ao assunto, uma pesquisa recente realizada pelo Capterra indicou que cerca de 44% das pequenas empresas nacionais possuem uma ferramenta de sistema de gestão. A tendência é que esse número cresça em 2020.

CIO2503

E-book por:

Mudar a mentalidade empresarial é o primeiro passo para projetar um futuro seguro e claro, satisfatório em termos de obtenção de resultados. Mais do que uma implementação tecnológica, a aplicação prática de um ERP transforma as perspectivas mercadológicas das empresas, deixando-as em sólida correspondência aos anseios do público consumidor.

Ignorar as consequências causadas pela transformação digital é flertar com um ostracismo profissional desnecessário. Você sente que sua empresa está aproveitando as contribuições do Compliance e a assertividade conquistada pelo uso do ERP? Participe dessa reflexão e ajude sua marca a atingir um novo patamar.

*Mauro Inagaki é CEO na b2finance

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail