Home > Tendências

Previsões para 2019 no mercado de TI

É hora de tentar adivinhar o que o futuro nos reserva

Da Redação, com Martin Veitch (IDG Connect)

12/12/2018 às 12h23

Foto: Shutterstock

No setor de tecnologia, é típico escolher as tendências zeitgeist-y e extrapolar um pouco sobre a forma como as coisas realmente acontecem.

Geralmente o ritmo é como no foxtrot, lento-rápido-rápido-lento, com pouca variação em torno disso, dependendo de um monte de circunstâncias.

Então, com essas ressalvas em mente, vamos adivinhar o que pode e o que não pode acontecer no próximo ano.

Impressão 3D - Rápido
Chegou a hora da impressão 3D. O hype a respeito estava no seu ápice há cinco anos atrás. Mas viu um crescimento de 52% em 2018. Um sinal  de que ela está realmente se movendo para se tornar mainstream. Esse mainstream incluirá escolas, faculdades, escritórios e, claro, a comunidade de fabricantes de tipos de CAD/CAM que precisam prototipar e visualizar para ganhar a vida. O mercado de hobby pode estar alguns passos atrás, mas pontos como preço e suporte ao ecossistema estão sendo trabalhados pela indústria.

Realidade Virtual - Lento
Poderíamos argumentar o mesmo para a Realidade Virtual, já que as fundações estão lá, mas a RV parece estar presa no ciclo lento. Os números recentes não têm sido tão bons quanto o esperado, mostrando um declínio acentuado que é surpreendente para um mercado tão precoce, embora o empacotamento com hardware tenha distorcido o cenário. Novos produtos, especialmente o Oculus Go, funcionarão como termômetros, mas existe o tipo de apetite antecipado por headsets  de RV previsto há alguns anos? Meu palpite é "não", já que experiências enjoativas têm levado cos consumidores a esperar um pouco mais.

Veículos autônomos - Rápido (mas moderado)
Eis um setor em estágio de pesquisa e desenvolvimento e de levantamento pesado de investimentos... A lei de Veitch afirma que quando o ruído da mídia diminui, surgem mercados reais e, hoje, o ruído sobre o driverless permanece cacofônico. As reuniões enfadonhas do comitê que irão resolver os problemas governamentais, legais, de saúde e segurança, regulatórios e tecnológicos estão em andamento e o mercado é tão vasto e atraente que isso não cessará. Mas 2019 ainda será cedo demais para ver as flores e os frutos desses esforços.

Big Data - Rápido
Embora o Big Data esteja hoje bem abaixo do pico do hype registrado alguns anos atrás, suas perspectivas contêm vantagens e receitas em abundância à medida que a replicação de esforços é deixada de lado, as bases de clientes são agrupadas, direções combinadas e as técnicas de análise se sofisticam.

Internet das Coisas - Rápido
Temos falado sobre a Internet das Coisas há vários anos, mas nunca com tanto brilho. Hoje, elementos fundamentais estão se unindo para ver o desenvolvimento da agricultura inteligente, cidades inteligentes, transporte, logística e muito mais. Aqui, um facilitador será a disponibilidade do 5G. A sede por mais largura de banda sem fio nunca é afetada, mas há mais na nova plataforma de celular do que apenas desempenho. A capacidade de "fatiar" (ou virtualizar) a rede significará que cargas de trabalho, usuários ou serviços terão suas próprias bolhas privadas e haverá maior resiliência, disponibilidade e segurança que nunca. Isso representa uma grande oportunidade para as operadoras de telefonia móvel lidarem com a computação de ponta e o mundo B2B, substituindo as redes WiFi inseguras ou as cabeadas, inflexíveis.

TI Híbrida - Rápido
Arquiteturas orientadas a serviços, automação, gerenciamento de fornecedores, migração de aplicativos, arquiteturas distribuídas... Eles endereçam trabalhos locais para atividades sob estrita governança, nuvem pública para ultra-flexibilidade e nuvem privada para sob os aspectos. O desafio é gerenciar tudo isso sob um único guarda-chuva e é aí que as ferramentas de gerenciamento e orquestração de nuvem virão à tona. Se os últimos 10 anos foram sobre agarrar as oportunidades do(s) modelo(s) de nuvem, então um dia de acerto de contas deve ser devido. Para alguns, virá em 2019.

Proteção de dados - Muito rápido
O GDPR, a LGPD, a legislação da Califórnia... Todas essas iniciativas colocarão foco na governança de dados em 2019, já que os primeiros grandes casos espalham ondas de náusea por toda a diretoria e multa de até 4% da receita anual (ou 2% do faturamento da organização, com um limite de R$ 50 milhões por infração, no caso da LGPS) estão pendurados como o velho sabre de Dâmocles. Se essas legislações ajudarem a iniciar uma atividade de controle de dados, o surgimento do ePrivacy e as atividades dos watchdogs de dados sobre elas podem acelerar muito mais.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail