Home > Notícias

Por conta da GDPR, sites podem estar ganhando menos dinheiro

Lei Geral de Proteção de Dados tem dificultado coleta de dados dos usuários, o que pode prejudicar o faturamento do serviço de marketing

Da Redação

26/07/2019 às 11h51

Foto: Shutterstock

Um novo estudo conduzido por pesquisadores da Kellogg School of Management, Questrom School of Business e Boston University sugere que sites estão ganhando menos dinheiro por conta da Lei Geral de Proteção de Dados da Europa (GDPR). Segundo informações do MIT Technology Review, esse é o primeiro estudo sobre o impacto da lei de privacidade na receita de negócios online.

Para a pesquisa, os autores analisaram dados do serviço de marketing na web Adobe Analytics, comparando os números antes e depois da implantação da GDPR, que entrou em vigor em maio de 2018. As informações abrangem 1,5 mil empresas online, incluindo 128 dos 1 mil principais sites globais. Os resultados mostraram que as visualizações de páginas e receitas apresentaram queda de cerca de 10%, o equivalente a US$ 8.000 a menos em faturamento por semana.

Impacto do GDPR

O GDPR torna mais difícil a coleta de dados dos usuários para as empresas. Desde a sua regulamentação, o público precisa dar permissão para ser rastreado, o que pode prejudicar o faturamento das companhias por dois motivos. Com os constantes pop-ups solicitando permissão para o compartilhamento de dados, as pessoas podem ter começado a se preocupar com a sua privacidade e reduziram o consumo online. Com isso, a medida pode ter diminuído a quantidade de informações que as empresas utilizam para tomar decisões assertivas.

Apesar da queda de receita de 10% parecer preocupante, o valor real deve ser menor. Os dados do Adobe Analytics que serviram de base para os pesquisadores também estão sujeitos ao GDPR, o que significa que, assim como menos pessoas estão compartilhando dados com outros sites desde maio de 2018, menos estão compartilhando dados com o Adobe Analytics.

Para os analistas, pode haver um grupo de pessoas que segue navegando e consumindo tanto quanto antes, mas sem aparecer no conjunto de dados da Adobe. Dessa forma, não se sabe o impacto exato da lei nas empresas.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail