Home > Carreira

Obrigado, Bill

O fundador da Microsoft vai se afastar da empresa em julho e partir para o terceiro setor. Se ele alcançar o mesmo sucesso, só restará agradecer

CIO (EUA)

15/02/2008 às 11h49

Foto:

Bill Gates vai se aposentar da Microsoft oficialmente em julho. Nos meses precedentes, muito será escrito sobre ele, seu legado e sobre a companhia que ele construiu e que se tornou uma das mais poderosas, inovadoras e controversas de nosso tempo. Enquanto muito argumentarão sobre a natureza do impacto de Gates no mundo, ninguém poderá discutir que seu impacto foi enorme.

Fundar uma companhia, em 1975, que hoje emprega 78 mil pessoas e revende US$ 51 bilhões é impressionante. Tem feito milhões de pessoas prosperarem de uma perspectiva monetária e de conhecimento, tornou negócios mais produtivos e até recentemente, fez de Gates a pessoa mais bem sucedida do mundo.

Com a Fundação Bill & Melinda Gates, ele e sua esposa escolheram ajudar povos pobres, necessitados e doentes. Você pode não concordar com tudo que a Microsoft faz, ou com a visão do futuro high-tech de Gates, mas não há como negar que sua energia para ajudar a raça humana é inspiradora. Os valores da Fundação Gates repousam ba idéia de que “todas as vidas têm igual valor” e “a quem muito é dado, pouco é esperado.”

Agora Gates arma para o capitalismo com a filantropia. No Fórum Econômico de Davos, na Suíça, em janeiro, ele chamou os homens de negócio para exercitar uma nova forma de “capitalismo criativo.” “O capitalismo é responsável pelas inovações incríveis que melhoram as vidas. Mas só funciona para aqueles que podem pagar,” diz. Para Gates, para “prover melhorias aos pobres de forma rápida,” diz, “precisamos de um sistema que atraia os inovadores e homens de negócio.” Ele afirmou que o lucro precisa ser uma incentivo para o negócio sempre que possível (para sustentabilidade) mas argumentou que o benefício do reconhecimento publico que “melhora a reputação de uma companhia, tem apelo com os consumidores e...atrai boas pessoas à organização” é um incentivo válido que deve ajudar as companhias à investir em serviços aos muito pobres.

Então, enquanto muitos vão discutir, comentar e debater os impactos que Bill Gates causou aos negócios, mundo ou humanidade, eu prefiro dizer, obrigado por tudo que você criou e desejo sucesso na sua nova jornada. Nosso mundo será um lugar muito melhor se você realizar um por conto do que já realizou.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail