Home > Gestão

O que você precisa desenvolver para ser um executivo de sucesso?

Construir relacionamento baseado em confiança, gerir talentos e potencializar resultados são alguns dos principais atributos

Por Alexandre Velilla Garcia*

15/01/2020 às 11h01

Foto: Shutterstock

Começo esse ano de 2020 recordando que não importa qual a área de atuação ou segmento da empresa, todos os profissionais que chegaram a um alto cargo executivo tiveram de enfrentar uma série de desafios. Essa é uma verdade absoluta: enfrentar desafios. Esses obstáculos foram e são fundamentais para que os profissionais possam se aprimorar, ano após ano, aperfeiçoando suas habilidades, conhecimentos e experiências.

Leia no IT Trends

No entanto, mesmo não existindo uma fórmula exata sobre o segredo por trás de uma carreira consolidada, existem hábitos necessários que pavimentam e tornam o caminho e o ambiente propício ao crescimento individual. Neste contexto, para lidar com toda a pressão interna e externa do ambiente corporativo, que envolve, por exemplo, desde a gestão de equipes até um relacionamento efetivo com os clientes, como estabelecer as melhores práticas? Quais qualidades e características são fundamentais? Além disso, qual deve ser a postura do CEO para atingir o sucesso desejado em sua atuação?

É claro que, para obter bons resultados, há de se considerar as peculiaridades e contextos que envolvem as decisões que o executivo deve tomar ao longo da carreira. Nesse sentido, posso afirmar, por experiência própria, que o desenvolvimento de algumas práticas e características auxiliará, e muito, todo esse processo de amadurecimento pessoal e profissional. Pensando nisso, apontarei aqui alguns destes atributos que, certamente, ajudarão os profissionais rumo a suas trajetórias de sucesso.

CIO2503

E-book por:

Transparência sempre

Sem dúvida alguma, entre as principais características de um bom profissional, saber gerir todo o time com liderança e transparência é o mais importante. Digo isso porque, uma vez que o gestor encontra apoio dos demais colaboradores, todas as práticas a seguir serão mais simples de serem executadas. Deste modo, a falta de uma figura representativa pode implicar em uma sensação generalizada de que não há um objetivo a ser atingido, e que todos estão entregues ao fruto de suas próprias responsabilidades, sem uma meta compartilhada e pré-estabelecida.

Mesmo com a importância desse componente para o funcionamento de um negócio, o cenário não é favorável: segundo uma pesquisa publicada pela Gallup, empresa global de pesquisas, 82% das empresas não são assertivas na escolha de seus líderes, enquanto apenas um a cada dez profissionais apresenta um perfil legítimo de liderança.

Para mim esse resultado não é surpresa alguma, pois sabemos que no mundo corporativo é bastante difícil encontrar planos e projetos estruturados de sucessão e formação de novas lideranças. Ademais, para tanto, é fundamental apoiar e encontrar mecanismos que estimulem a equipe a atuar com um propósito em comum ao da organização, de modo que todos estejam alinhados aos mesmos princípios. Assim sendo, nesse processo é essencial estabelecer uma relação de confiança, em que a honestidade e a transparência façam parte do relacionamento interpessoal. Vale destacar que boas relações devem ser estabelecidas não apenas com os profissionais da empresa, mas com todos os parceiros, clientes e demais stakeholders. Isso possibilitará, inclusive, uma imagem de integridade à companhia. O primeiro passo pode parecer difícil, mas é somente através dessa mudança de mentalidade que um líder pode emergir e impulsionar uma gestão frutífera.

Adapte-se, trabalhe muito e esteja sempre atualizado

Ao ocupar o cargo de CEO, é importante que o executivo tenha em mente que ele e toda a companhia estão sujeitos a diversas situações, que exigem sua determinação e perseverança. Deste modo, é essencial recuperar-se de possíveis contratempos, adaptando-se e atendendo a todas as demandas da forma mais eficiente possível, com bastante humildade. O valor de um verdadeiro líder não repousa em bajulações, medidas rasas e criação de aparências, mas na forma como o mesmo comporta-se perante cenários que beiram o caótico.

Manter-se fiel a suas crenças e verdades é indispensável nesses momentos. É preciso, ainda, assumir riscos. Uma vez que é quase impossível obter sucesso no mundo corporativo permanecendo em uma zona de conforto, liderar determinadas situações com ousadia e coragem possibilitará a tomada de decisões mais assertivas e coerentes, influenciando diretamente no desempenho da empresa quanto aos resultados. Além disso, mantenha-se sempre atualizado, o mercado exige isso de você. Faça regularmente estudos sobre as melhores práticas de gestão. Analise quais são as atividades que podem otimizar o trabalho do seu time, aumentando o potencial de todos. Isso possibilitará que a empresa atenda às necessidades atuais e futuras do mercado.

Liderar não é o mero ato de mandar e desmandar, mas sim e, aqui principalmente, trata-se de exercer um papel de inspiração e segurança para que todos sintam-se à vontade em oferecer o que possuem de melhor. É garantir a liberdade necessária para a construção de uma ponte de inovação.

As pessoas são tão importantes quanto os resultados

Por fim, é importante transformar as oportunidades em estratégias, aplicando todo o conhecimento do negócio e do mercado em práticas que possibilitem alcançar os objetivos da organização. Para tanto, é preciso que o executivo esteja sempre em busca de ideias inovadoras que promovam o crescimento e sustentabilidade do negócio. Geralmente, os objetivos sempre são estabelecidos visando a obtenção de resultados minimamente satisfatórios. É assim que a engrenagem empresarial costuma funcionar.

No entanto, o segredo está nos meios que o líder adota para atingir tal finalidade. Idealizar um novo modelo de gestão de liderança vai além de cálculos imutáveis e métricas frias, afinal, uma organização é formada exclusivamente por indivíduos, e somente com a harmonia entre eles é possível desfrutar de um patamar diferenciado. E não se esqueça! Qualquer mudança dependerá, principalmente, da dedicação, resiliência e persistência do gestor. Dessa maneira, busque sempre canalizar suas energias em estratégias que possam gerar resultados à empresa. Afinal de contas, conforme dito pelo estudioso Robert Collier, “o sucesso é a soma de pequenos esforços repetidos, dia após dia”.

*Alexandre Velilla Garcia é CEO do Cel.lep Idiomas

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail