Home > Gestão

O que Game of Thrones pode ensinar sobre liderança?

Segundo Robert Half, Jon Snow "seria uma ótima escolha para empresas que contam com colaboradores acomodados ou desanimados"

Da Redação

09/04/2019 às 16h00

Foto: Shutterstock

Com a oitava e última temporada de Game of Thrones prestes a estrear, a empresa de recrutamento Robert Half analisou os tipos de lideranças presentes na série da HBO, que retorna no próximo domingo, 14/4. Em um post no blog da companhia, o consultor de recrutamento Felipe Costa avalia como seriam os personagens de Game of Thrones no mercado de trabalho em uma posição de liderança.

No artigo, o especialista descreve as características marcantes dos principais personagens do programa e então aponta como os mesmos seriam em uma liderança corporativa. Segundo ele, por exemplo, Jon Snow “demonstrou ser um líder nato” e “seria uma ótima escolha para empresas que contam com colaboradores acomodados ou desanimados”.

Já Daenerys Targaryen, afirma, “nunca se mostrou uma líder natural”. Para o consultor da Robert Half, a personagem provavelmente teria “dificuldades em comandar grandes equipes, traçar planos ou metas claras”, mas teria facilidade para “conquistar a confiança dos seus liderados e convencê-los a se engajar aos objetivos da empresa”.

Além disso, Felipe também faz uma análise sobre os perfis de liderança corporativa de diversos outros personagens de GoT no texto em questão, incluindo Sansa Stark, Arya Stark, Brandon Stark, Samwell Tarly, Tyrion Lannister, Jamie Lannister e Cersei Lannister, que, “provavelmente, é a que teria a ascensão mais rápida”, aponta o especialista.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail