Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
O que as organizações de alto desempenho têm em comum?
Home > Tendências

O que as organizações de alto desempenho têm em comum?

Pesquisa mostra a diferença das empresas de alto desempenho que se destacam em agilidade e resiliência, sobretudo em tempos de crise

Da Redação

27/07/2020 às 9h04

Foto: Adobe Stock

Algumas organizações responderam rápida e efetivamente à pandemia global de 2020, enquanto outras continuam lutando. Muitos estudos indicam que aquelas que estavam mais avançadas na transformação digital tiveram mais êxito nas soluções de resposta à pandemia. Uma pesquisa da Deloitte identificou que as organizações de alto desempenho possuem uma coisa em comum: os diretores corporativos dessas organizações têm um forte relacionamento positivo com a tecnologia e o CIO.

O relatório do Estudo Global de Liderança em Tecnologia 2020 diz que as organizações de alto desempenho possuem líderes e membros do conselho que advogam, priorizam e apreciam o valor da tecnologia. Essas organizações geralmente estão melhor posicionadas para responder a crises, iniciar sua recuperação e desenvolver novas oportunidades de negócios que possibilitam prosperar no futuro.

Embora seja provável que os líderes de tecnologia se envolvam em conversas estratégicas de negócios com CEOs e líderes de negócios em seu trabalho diário, as interações frequentes com os diretores do conselho normalmente não são uma ocorrência cotidiana natural. Construir uma forte aliança com os conselhos para apoiar estratégias habilitadas por tecnologia é um ato intencional conduzido por líderes de tecnologia que requer planejamento e esforço propositais.

Agilidade e resiliência

De acordo com o relatório da Deloitte, líderes de tecnologia e conselhos de organizações de alto desempenho compartilham uma visão ousada do futuro, habilitada por tecnologia, que guia suas prioridades, decisões e investimentos. Esses conselhos defendem ativamente mudanças transformadoras e estão mais envolvidos em decisões estratégicas sobre como usar a tecnologia para impulsionar o desempenho e o crescimento organizacional. Eles defendem, priorizam e apreciam o valor da tecnologia - características que podem melhorar a agilidade e a resiliência organizacional, permitindo que a organização prospere em ambientes estáveis e incertos.

CIO2503

E-book por:

As empresas de alto desempenho usam a tecnologia para impulsionar a transformação, e não simplesmente para direcionar as mudanças incrementais. Comparado às organizações de linha de base, diz o estudo, as empresas de alto desempenho têm quatro vezes mais chances de usar a tecnologia para impulsionar a estratégia corporativa do que outras organizações. “A tecnologia é a essência da nossa estratégia; é a essência de tudo o que estamos fazendo”, disse um diretor de conselho.

De acordo com o estudo da Deloitte, as organizações de alto desempenho, referidas como vanguardas tecnológicas no relatório, são mais avançadas do que seus pares em visão e estratégia, maturidade das funções tecnológicas e liderança de mercado.

Ao comparar às organizações de base, o estudo diz que as empresas de alto desempenho têm maior probabilidade de enfatizar inovação, clientes e crescimento. Eles buscam a inovação para capturar novas receitas e expandir para novos mercados e são os primeiros a alavancar a tecnologia para melhorar as experiências e até envolver os clientes no processo de inovação. Essa orientação de crescimento provavelmente os incentivará a continuar investindo no futuro, mesmo que eles respondam e se recuperem de um ambiente de crise.

Empresas de alto desempenho também são mais propensas a ter diretores com experiência em tecnologia. Os dados da pesquisa sugerem que 79% das organizações de alto desempenho têm pelo menos um membro do conselho com experiência em tecnologia, em comparação com apenas 52% das organizações de linha de base.

Em todos os setores, apenas cerca da metade das organizações pesquisadas possui um diretor com experiência em tecnologia, exceto no setor de tecnologia, onde, sem surpresa, o número é significativamente maior. Como a tecnologia é um fator essencial para a estratégia corporativa em todos os setores, as organizações devem considerar aumentar a economia de tecnologia de todos os diretores, independentemente de terem uma formação profissional ou educacional em tecnologia, sugere o relatório.

Pesquisas e entrevistas feitas pela Deloitte mostram que diretores e CEOs contam com seus líderes de tecnologia para liderar mudanças transformacionais - o que implica que ter líderes de tecnologia visionários e persistentes é a necessidade da hora.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15