Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
O ponto ideal para automação de processos robóticos na resposta Covid-19
Home > Tendências

O ponto ideal para automação de processos robóticos na resposta Covid-19

RPA pode facilitar alguns dos problemas de trabalhar em casa, mas não espere que resolva tudo

James Kobielus, Infoworld (EUA)

20/07/2020 às 15h00

Foto: Adobe Stock

Estamos vivendo a maior experiência do mundo real do nosso tempo. À medida que a crise da Covid-19 continua, nossas casas se tornaram uma plataforma distribuída a partir da qual continuamos realizando nossos trabalhos, mantendo o distanciamento social necessário.

Esse experimento, entretanto, ameaça explodir em nossos rostos. Durante a emergência da Covid-19, a continuidade e a produtividade dos negócios exibiram deficiências. Muitas pessoas estão trabalhando em casa pela primeira vez em suas vidas, empregadas por organizações que não adaptaram suas funções, processos ou ferramentas para apoiar esse modo de operação.

O trabalho universal em casa pode não ser o novo padrão

O que estamos experimentando agora é uma luta louca na qual todo mundo está fazendo o que for necessário para impedir que a economia saia correndo dos trilhos.

Se sua vida profissional é semelhante à minha, você notou que muitas organizações estão lutando para gerenciar até os processos mais comuns, de maneira rápida, precisa e eficiente, como antes da pandemia. Por exemplo, tenho sofrido atrasos e alguns estragos em várias frentes da minha vida - financeira, médica, jurídica e tecnológica - devido ao fato de que de repente o pessoal foi obrigado a trabalhar em casa.

Se esses processos administrativos confusos são o novo normal, então que o céu nos ajude. Os que estão no mercado de RPA (automação de processo robótico) estão posicionando sua tecnologia como a melhor solução para esta nova era, mas não tenho certeza de que seja essa a realidade.

CIO2503

E-book por:

RPA agrega valor nos processos do trabalho remoto, mas não faz milagre

À primeira vista, a RPA parece alinhada com o movimento de trabalhar em casa. Pode-se considerar a RPA como o cavalo de Tróia do "programador cidadão". Envolve o uso de software configurável para emular como as pessoas realizam tarefas ao interagir com sistemas digitais. Ao permitir que os profissionais de conhecimento criem aplicativos a partir de interfaces externas, a tecnologia exige pouca ou nenhuma alteração nos sistemas de TI existentes. Consequentemente, pode ser um exemplo cirúrgico das iniciativas de desenvolvimento de aplicativos e design de processos, permitindo que os funcionários aumentem sua produtividade implementando orquestrações leves entre aplicativos incorporados.

Da mesma forma, a RPA parece alinhado à tendência de automação generalizada como um meio de controlar doenças infecciosas transmitidas pelo homem. De fato, pode-se atribuir algumas aquisições recentes da indústria de tecnologia, incluindo da WDG Automation pela IBM e da Softomotive pela Microsoft, como parcialmente motivadas pela necessidade de acelerar a automação de fluxos de trabalho administrativos que são executados total ou parcialmente em ambientes de trabalho em casa.

No entanto, as organizações estão brincando com fogo se jogarem a RPA no meio da disputa de trabalho em casa da Covid-19. Os profissionais de conhecimento já estão se esforçando para descobrir como fazer seu trabalho sob procedimentos operacionais padrão enquanto trabalham em casa. Esperar que esses trabalhadores sitiados repensem e reprogramem esses processos em casa parece uma receita para o desastre.

A RPA pode oferecer valor na emergência atual, fornecendo mais um canal para a codificação colaborativa remota de processos administrativos pela equipe de TI, não pelos usuários finais que lidam com tarefas manuais nesses processos. Se você mantiver suas ferramentas de RPA nas mãos de desenvolvedores tradicionais - que podem estar trabalhando em casa - eles poderão evitar o caos que ocorre quando cada trabalhador é incentivado a automatizar seu segmento pessoal limitado de um processo de negócios.

A RPA pode ser a chave para a continuidade dos negócios

Outro uso central da RPA durante a pandemia pode ser garantir que os processos de negócios e de TI possam resistir a qualquer escassez de pessoal que possa resultar de trabalhadores em particular que passam tempo doente, ficam em quarentena em casa ou ficam trancados indefinidamente em seus escritórios habituais.

De fato, os casos de uso reais relatados pelo setor de RPA durante esse período são principalmente para essas situações, não para refazer esses processos para uma suposta nova normalidade de todos que trabalham em casa. De fato, a RPA tem sido uma ferramenta essencial para ajudar as organizações a manter a continuidade dos negócios durante esse período crítico, mesmo quando seu próprio pessoal fica doente ou fica em quarentena. O Automation Anywhere possui soluções para ajudar as empresas a permitir que seus agentes de atendimento ao cliente colaborem, se comuniquem de qualquer lugar e garantam a continuidade dos negócios por meio de dados agregados de rastreamento de contatos exibidos em um painel de status de integridade.

Da mesma forma, a empresa está ajudando a automatizar o processamento manual dos formulários de casos clínicos da Organização Mundial da Saúde para avaliar os riscos dos funcionários para gerenciar a Covid-19 na China continental e direcionar os cidadãos de Macau para informações vitais através de um painel de serviço público.

Ninguém conhece o futuro

Não apressemos o julgamento da história sobre o que constituirá o novo normal do trabalho quando a pandemia diminuir. As pessoas podem estar tão desgastadas pelo distanciamento social que a "intimidade social" pessoal (varejo físico, grandes eventos físicos agitados, viagens de negócios e lazer) voltará à moda. Pode haver uma migração em massa de trabalhadores de volta aos escritórios multipessoais normais, embora sejam desinfetados regularmente e reorganizados para maior distanciamento social.

A emergência atual demonstrou como um contágio em massa pode colocar em risco todos os aspectos de um plano tradicional de continuidade de negócios. No caso de um pedido de permanência em casa, os sites de recuperação de desastres primário e secundário podem ficar igualmente fora dos limites para a equipe de TI. A construção e administração do software, hardware e serviços que sustentam as operações comerciais devem ser conduzidas à distância. E, ao tornar os encontros pessoais potencialmente mortais, os surtos virais dificultam a conclusão das atividades diárias - entre os negócios e a equipe de TI igualmente - que envolvem essas interações.

No futuro provável, as organizações podem continuar usando a RPA e outras soluções inteligentes de automação de processos, mas em parte como facilitadores da continuidade de negócios em caso de pandemias e emergências semelhantes exigirem a distribuição dos principais processos de trabalho novamente.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15