Home > Tendências

O Blockchain vai deixar as criptomoedas para trás em 2019?

Apesar do declínio das criptomoedas, o interesse comercial na tecnologia Blockchain está aumentando. Então, o que podemos realmente esperar?

Eric N. Shapiro *

29/12/2018 às 11h22

Foto: Shutterstock

Como muitos, me dei mal com as criptomoedas. Embora não seja um grande investidor, meu investimento em Bitcoin caiu 80% em valor em relação ao ano passado. E a bolha da criptomoeda provavelmente ainda está esvaziando.

Mas a tecnologia por trás delas, o Blockchain, permanece tão promissora e potencialmente perturbadora como sempre. De nossa posição, como um desenvolvedor líder de Blockchain , estamos vendo um tremendo entusiasmo pela tecnologia entre nossos clientes, incluindo muitos na Fortune 500. Alguns já estão testando a tecnologia e aprendendo como um aplicativo descentralizado em um Blockchain imutável pode transformar seus processos de negócios .

Portanto, apesar do declínio das criptomoedas, o interesse comercial na tecnologia Blockchain está aumentando. Então, o que podemos realmente esperar do Blockchain em 2019?

O Blockchain vai encontrar sua killer application, estimulando uma corrida comercial
Acreditamos que no próximo ano, um grande varejista usará seu piloto Blockchain para identificar rápida e definitivamente a fonte específica de uma contaminação global de alimentos. Um candidato: o Walmart já está usando sua influência para impulsionar a adoção do Blockchain com alguns fornecedores para rastrear o caminho dos alimentos em sua cadeia de suprimentos.

O Blockchain pode rastrear, de forma eficiente, a jornada de produção ao longo de toda a cadeia de suprimento, do campo até a mesa e ajudar a evitar uma crise de saúde pública. O burburinho sobre os eventos - juntamente com a percepção da potencial redução de custos - poderia estimular as empresas a acelerar a adoção de blockchain em uma ampla gama de setores.

A tecnologia Blockchain se divorcia das criptomoedas (embora continuem amigas)
"Blockchain sem criptografia é chato." Foi isso que um sócio da empresa de capital de risco Andreessen Horowitz disse em um dos eventos do setor de Blockchain que participei no ano passado.

Claro, "chato" é um termo subjetivo. Mas seu ponto era, como outros disseram, que você não pode ter Blockchain sem criptomoeda. Este sentimento foi firmemente estabelecido na corrida do ouro digital no final de 2017 e no início de 2018. Mas mesmo com o Bitcoin, esse sentimento mudou com a recente perda de valor da criptomoeda.

Assim como os fãs de esportes, os investidores ocasionais em criptografia e Blockchain voltaram sua atenção para outros lugares. Boa. Porque o material "chato" é geralmente o material importante, e onde acreditamos que a mágica acontecerá este ano.

2019 será o ano em que começaremos a resolver problemas reais com Blockchain. E, ao fazê-lo, as percepções sobre  as criptomoedas serão dissociadas da tecnologia Blockchain. Criptomoedas, é claro, ainda farão parte de algumas soluções de Blockchain - mas não será a coisa na qual a indústria estará fixada.

A bolha de startups de criptomoedas estourou
Juntamente com a ascensão e queda do fanatismo pelas criptomoedas, está a decantação e consolidação das startups. O número de startups criadas em torno de criptomoedas terá um declínio acentuado em 2019. Isso ocorrerá de duas maneiras. Primeiro, muitas startups simplesmente falharão e se dissolverão. Em segundo lugar, um número crescente dessas startups será adquirido por empresas mais estabelecidas.

Mas, novas startups de Blockchain buscarão financiamento à maneira antiga
Uma razão pela qual tantas startups de criptomoedas explodiram é que elas conseguiram se financiar distribuindo sua própria moeda. Investidores casuais compraram ativos durante os ICOs com base na promessa de que esses tokens acabariam se tornando valiosos. O que não aconteceu.

Mas, com o fracasso de muitas dessas criptomoedas, as startups não poderão mais usar papel branco em uma pilha de dinheiro. Em vez disso, as startups baseadas em Blockchain (focadas em criptomoedas ou não) precisarão seguir um caminho mais tradicional para seu financiamento. Em outras palavras, construa seu produto ou serviço e prove a adequação do mercado. Só então convença os capitalistas de risco a financiá-lo para o seu crescimento.

Em 2019 veremos muito mais inovação tangível em Blockchain, de empresas estabelecidas, auto financiadas, do que geradas por startups.

E uma última previsão: no ano que vem ninguém mais estará falando sobre Blockchain como sendo "chato".

 

(*) Eric N. Shapiro é o co-fundador e CEO da ArcTouch

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail