Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Estudo: Brasileiro acredita ser o principal responsável pela segurança digital no trabalho remoto
Home > Notícias

Estudo: Brasileiro acredita ser o principal responsável pela segurança digital no trabalho remoto

Unisys Security Index mostra, porém, que poucas pessoas conhecem e entendem sobre principais ameaças digitais

Redação

29/11/2021 às 9h49

Foto:

Para dois terços dos brasileiros que trabalham de forma remota, são eles os principais responsáveis por manter os dados corporativos seguros e protegidos, de acordo com a pesquisa Unisys Security Index 2021. Além disso, 41% também atribuem essa responsabilidade ao fornecedor de aplicativos, e apenas 21% ao empregador. Não por acaso, o USI apurou que três quartos dos brasileiros (75%) têm medo de clicar em links suspeitos.

No entanto, apenas um terço (33%) afirma estar familiarizado
com a ameaça de SIM jacking, golpe no qual o cibercriminoso transfere seu
número de telefone para um aparelho que ele controla. Em relação ao phishing de
SMS (também conhecido como 'smishing'), ocorrência na qual o golpista envia uma
mensagem pedindo informações pessoais ou financeiras, quase seis em cada 10
brasileiros (59%) não conhecem a ameaça. E, ainda, mais de três quartos (76%) dos
entrevistados não sabem como denunciar os golpes se forem vítimas.

"Esse resultado mostra que grande parte dos brasileiros
tem um alto grau de responsabilidade em relação aos dados corporativos com os
quais trabalham, mas contrasta com o pouco conhecimento da população sobre os
vários tipos de fraudes de segurança digital", afirma Alexis Aguirre,
diretor de Cibersegurança da Unisys para a América Latina. "Fica evidente,
portanto, que além de se investir em tecnologia, é fundamental capacitar as
pessoas, pois em geral os usuários são a porta de entrada por onde os
cibercriminosos focam suas ações, especialmente utilizando-se de técnicas de
engenharia social", acrescenta.

Quase metade dos brasileiros (48%) atribui ao provedor do
aplicativo que o funcionário usa a responsabilidade em manter os dados
protegidos e seguros. Em seguida, com 41%, os entrevistados acreditam que a
segurança digital no trabalho remoto seja incumbência do provedor de serviços
de internet ou nuvem. O empregador ficou com 23% e, por último, o governo, com
apenas 5%.

Snippets HTML5 default Intervenções CW
Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15