Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Rússia origina maior parte de ciberataques estatais, diz estudo da Microsoft
Home > Notícias

Rússia origina maior parte de ciberataques estatais, diz estudo da Microsoft

Relatório da empresa de tecnologia mostra que além da Rússia, Coreia do Norte, Irã e China lideram a disseminação desses tipos de ataques

Redação

08/10/2021 às 22h08

rússia, ciberataques
Foto: Shutterstock

Os ataques de cibercriminosos russos estão cada vez mais eficazes. Desde o ano passado, a taxa de taxa de comprometimento bem-sucedido desses agentes saltou de 21% para 32% em um ano. É o que indica o segundo Relatório Anual de Defesa Digital da Microsoft, realizado entre julho do ano passado a junho deste ano.

Mais da metade (58%) de todos os ataques cibernéticos de Estados-nação registrados pela Microsoft foram da Rússia. Os agentes maliciosos russos miram agências governamentais para a coleta de informações, de modo que essas instituições saltaram de 3% como alvo há um ano para 53%.

As agências envolvidas em política externa, segurança nacional ou defesa são as mais visadas. Esses criminosos também direcionaram ataques principalmente aos Estados Unidos, Ucrânia e o Reino Unido, nesta ordem.

Além da Rússia, o maior volume de ataques veio da Coreia do Norte, Irã e China. Coreia do Sul, Turquia e Vietnã também aparecem na lista, mas em menor volume.

Além da espionagem, esses ataques têm diferentes objetivos. O Irã, por exemplo, que quadruplicou o seu foco em Israel no ano passado e direcionou ataques destrutivos em meio a tensões elevadas entre os dois países. Já a Coreia do Norte mirou empresas de criptomoeda para obter lucros, em meio a sanções econômicas e impactos da pandemia.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

<

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15