Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Profissionais de cibersegurança estão sobrecarregados por alertas
Home > Notícias

Profissionais de cibersegurança estão sobrecarregados por alertas

Estudo da Trend Micro mostra que 70% dos tomadores de decisão de TI e em SOCs se sente pressionado, inclusive fora do trabalho

Redação

10/06/2021 às 16h45

Foto: Adobe Stock

Equipes que trabalham em SOCs
(centros operacionais de segurança, na sigla em inglês) e cibersegurança
estão sofrendo altos níveis de estresse devido ao elevado número de alertas
que recebem diariamente. Sete em dez (70%) dos tomadores de decisão de TI e SOC
em empresas de diferentes portes e segmentos se dizem impactados emocionalmente
no trabalho em função do gerenciamento de alertas de ameaças.

Os dados fazem parte de um estudo
da Trend Micro que ouviu 2.303 profissionais de segurança. A maioria
(51%) sente que a equipe está sobrecarregada com o volume de alertas e 55%
admitem que não têm confiança total na capacidade de priorizá-los e
respondê-los. Não é à toa, as equipes gastam até 27% do tempo lidando com
falsos positivos.

Fora do horário de expediente, o
estudo revela que os altos volumes de alertas deixam muitos gerentes de SOC
incapazes de desligar ou relaxar, e irritáveis com amigos e familiares. No trabalho,
fazem com que os indivíduos desliguem os alertas (43% fazem isso ocasionalmente
ou com frequência), se afastem do computador (43%), espere a intervenção de
outro membro da equipe (50%) ou ignore inteiramente o que está chegando (40%).

“Está na hora de renovar os
investimentos em nossos ativos de segurança humana. Isso significa cuidar de
nossos colegas e equipes, e garantir que eles tenham ferramentas que permitam
se concentrem no que os humanos fazem de melhor”, diz em comunicado Victoria
Baines, pesquisadora de cibersegurança e autora do levantamento.

CIO2503

E-book por:

O estudo é baseado em entrevistas
com 2.303 tomadores de decisão de segurança de TI em 21 países. Isso inclui
líderes que dirigem equipes SOC (85%) e aqueles que gerenciam SecOps de dentro
de sua equipe de segurança de TI (15%). Todos os entrevistados fazem parte de
empresas acima de 250 funcionários.

O relatório pode ser baixado (em inglês) nesse link.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15