Home > Notícias

Principais tendências do Marketing On-line para 2016

O conteúdo continuará sendo a principal chave, porém os usuários exigirão uma experiência digital cada vez mais humana e personalizada

Julia Sousa *

23/02/2016 às 8h28

Foto:

Já não é novidade que um bom Marketing Digital é considerado hoje
essencial, não só para o crescimento, como também para a sobrevivência
das empresas. Com a rápida evolução e a disseminação cada vez maior de
novas tecnologias, fluxo de informação e engajamento digital, a
necessidade de atualização e estabelecimento de novas estratégias on-line é realidade para as corporações, independentemente do seu tamanho ou segmento de mercado.

Em 2016, o investimento das empresas em Marketing Online aumentará
cerca de 15%, de acordo com um estudo divulgado pela universidade
norte-americana de Duke. O conteúdo continuará sendo a principal chave,
porém os usuários exigirão uma experiência digital cada vez mais humana e
personalizada. Em termos de estratégia, as empresas terão que saber
usufruir das várias ferramentas disponíveis para formar um sistema
eficiente e realmente integrado, que seja capaz de captar novos leads, aumentar as vendas e acelerar o crescimento.

As tendências e predições para este ano são muitas, mas acredito que algumas dicas merecem ser destacadas:

 1 – Captação de leads qualificados
Já falei aqui que para ter um negócio de sucesso investindo em
Marketing Digital é essencial gerar leads. E de preferência, muitos
deles. O lead é a oportunidade que deve ser captada e cultivada
para dar retornos efetivos. Portanto, não adianta apenas gerá-los, como
também é preciso nutri-los e saber transformá-los em leads qualificados.

Para que isso aconteça, existem algumas práticas simples que aumentam
a capacidade de prospecção de uma marca. No Marketing Digital, os
principais leads são captados através de landings pages –
páginas na internet em que as pessoas entram em contato com a empresa,
realizam um cadastro e recebem informações sobre serviços ou produtos.
Para que isso aconteça de maneira espontânea, o interessante é que as landings pagesofereçam materiais gratuitos e conteúdo para engajamento: um e-bookwhitepaper ou até mesmo vídeos com ensinamentos e informações, por exemplo.

Depois disso, as empresas precisam ser capazes de transformar esse primeiro contato em um lead,
ou seja, um potencial cliente. Por isso é necessário muito planejamento
e alinhamento de estratégias digitais para garantir eficiência,
produtividade e maior taxa de respostas. Para isso, fique atento nas
próximas dicas.

 2 – Geração de mais interesse na marca
A demanda pelo conteúdo de qualidade está crescendo. Produzir
conteúdo que agregue valor à marca contribui para a construção de
relacionamento com o público-alvo e traz bons resultados. As empresas
que têm um blog, por exemplo, geram 67% mais oportunidades de venda
mensais do que aquelas que não o fazem. O conteúdo não só ajuda as
marcas com seu posicionamento digital como também geram confiança.

 Em 2016, precisamos nos atentar para algumas tendências. O conteúdo
visual, por exemplo, terá mais importância do que a otimização de
palavras-chave. As imagens, infográficos e vídeos atraem o público e
contribuem para que ele fique mais tempo navegando no seu site.
Portanto, ao priorizar o conteúdo visual, você também estará ganhando o
benefício de melhorar seu ranking de SEO.

Além disso, uma pesquisa recente mostra que, cerca de 75% dos
consumidores se frustram com os sites quando descobrem que o conteúdo
não tem nada a ver com os seus interesses. A estratégia tradicional de
atingir a todos com um mesmo conteúdo já está ultrapassada. Incorporar a
opção de personalização no seu serviço on-line é fundamental hoje.

 3 – Investimento em publicidade on-line bem direcionada
Todos dizem que a propaganda é a alma do negócio, não é mesmo? Porém,
em 2016 ainda vemos vários empresários que não se preocupam em fazer
uma publicidade de  sua marca de maneira expansiva e abrangente.

Quando falamos de ADS on-line estamos falando de divulgação
de marca, anúncios, links patrocinados entre outros. Como estratégia de
Marketing Digital, podemos destacar alguns tipos de publicidade, que
estão com toda a força neste ano.

Os Guests Posts, por exemplo, são ótimas ferramentas para quem quer
divulgar seus produtos e serviços de uma forma mais focada. Aliado ao
marketing de conteúdo, é como se fosse um trabalho de assessoria de
imprensa para a marca. A empresa paga por conteúdos que tenham o link do
seu produto ou serviço e serão disponibilizados em grandes portais da web. Dessa forma, a marca ganha autoridade pela indicação e acaba fazendo uma ótima publicidade on-line através de bons conteúdos.

O Google Adwords é um serviço gratuito do Google para anunciar
através da página de busca. Ele está sendo cada vez mais utilizado e
costuma dar um bom retorno, já que o Google é a plataforma mais
utilizada no mundo. Funciona basicamente como um classificado, onde o
usuário faz a busca pelo termo de pesquisa que tem interesse e ele gera
resultados baseados justamente nesses interesses. Além disso, também
existe a opção de anunciar na rede de display e no Youtube.

Outro tipo de publicidade que vem ganhando cada dia mais força e
promete ser quase que essencial neste ano para as marcas é o Facebook
Ads. Através de uma segmentação bem eficiente que o próprio Facebook faz
com seus usuários, o anúncio da sua empresa aparece exatamente para
potenciais clientes e para seu público-alvo. Como é a rede social hoje
mais acessada em todo o mundo, os bons retornos gerados também são
certos.

 4 – Uso estratégico de redes sociais
Ter uma presença on-line em redes sociais já não é mais um
diferencial. Nenhuma empresa se destaca por utilizar uma determinada
rede social, mas sim por utilizá-la da maneira correta. As mídias
sociais mudaram a forma como as pessoas se relacionam com o mundo. No
Marketing Digital é necessário saber fazer o uso das ferramentas
oferecidas pelas redes como o FacebookInstagramTwitter e Google+, de acordo com o caso e o segmento de cada empresa.

Neste ano é preciso que as empresas realmente entendam que possuir
perfis em redes sociais que sejam simples murais de promoções, sem
interatividade e mensagem dirigida não vai surtir efeito. Em primeiro
lugar é necessário criar um contato com os potenciais clientes para, só
depois, introduzir de forma sutil a mensagem publicitária, através de
uma linguagem natural, aberta e direta.

Além disso, usar apenas as redes mais convencionais e conhecidas hoje
também já não é mais o suficiente. A cada dia que passa surgem
diferentes mídias de interação social. O Snapchat, o Pinterest, Tumblr e
Periscope são exemplos de redes que ainda não são muito utilizadas mas
crescem a cada dia e prometem influenciar muito.

A ideia é estar sempre atento às novidades do mercado e saber pensar em uma estratégia diferente para cada rede social.

(*) Julia Sousa é diretora de desenvolvimento de negócios da Status Labs