Home > Notícias

Pressão por continuidade dos negócios comprometeu cibersegurança na pandemia, indica estudo

Relatório da HP mostra que 80% dos profissionais veem que a segurança de TI tornou-se uma uma 'tarefa ingrata' com o aumento do trabalho remoto

Redação do IT Forum

09/09/2021 às 18h15

stress, estresse, pressão
Foto: Shutterstock

Legenda: Foto: Shutterstock

A maioria dos times de TI têm sido pressionados a comprometer a segurança em prol da continuidade dos negócios durante a pandemia, quando os funcionários passaram a trabalhar remotamente e os ataques cibernéticos avançaram. Está é a conclusão do o relatório Rebellions & Rejections, da HP Wolf Security, divulgado nesta quinta-feira (9) pela HP.

A pesquisa revela que 76% dos times de TI acreditam que a segurança foi preterida pela continuidade dos negócios durante a pandemia. Já 91% se sentiram forçados a comprometer a segurança pela continuidade dos negócios.

Para piorar a rotina desses profissionais, as tentativas de aumentar ou atualizar medidas de segurança para os funcionários remotos frequentemente são rejeitadas especialmente entre os "nativos digitais". Quase metade (48%) dos trabalhadores mais jovens (18-24 anos) entrevistados enxergam as ferramentas de segurança como um obstáculo, o que leva um terço a driblar as políticas de segurança corporativa para conseguir fazer seu trabalho.

Como efeito, 83% das equipes de TI entendem que o aumento de funcionários trabalhando em casa criou uma "bomba-relógio" no que diz respeito à violação da rede corporativa.

Leia mais sobre o estudo da HP no IT Forum.