Home > Notícias

Para líderes e trabalhadores da América Latina, trabalho remoto é mais produtivo

Estudo do IDC patrocinado pela Unisys identificou que esforço atual de lideranças é promover modelos mais seguro e produtivo

Redação

21/04/2021 às 16h30

Foto: Adobe Stock

Lideranças e funcionários das corporações latino-americanas parecem já ter superado quaisquer dúvidas a respeito da produtividade no novo ambiente híbrido de trabalho. 83% dos colaboradores e 77% dos líderes dizem ser tão ou mais produtivos em casa ou outro local remoto, em comparação com o trabalho no escritório. E o objetivo atual de 57% dos “chefes” da América Latina é adotar um modelo operacional diferente e que garanta a segurança dos funcionários.

É o que revela um estudo da IDC e patrocinado pela Unisys divulgado na terça (30) intitulado "Perspectivas para o ambiente de trabalho digital: em busca da equiparação entre o escritório e o ambiente digital para garantir a eficiência do trabalho híbrido". Foram ouvidas mais de 1.100 pessoas, incluindo líderes empresariais e funcionários, em 15 países, incluindo o Brasil.

Entre os líderes latino-americanos pesquisados, mais da metade (58%) afirma que a principal motivação é criar uma experiência geral melhor para os funcionários. E 39% dos funcionários diz preferir trabalhar fora dos limites da empresa - como residências, cafeterias e escritórios compartilhados.

Para tirar proveito, 28% das empresas da região planejam fazer investimentos para gerar crescimento e estão priorizando inovação. AI (60%), 5G (58%), IoT (51%) e plataformas de segurança modernas (50%) são as mais citadas como capazes de trazer benefícios aos ambientes de trabalho da organização nos próximos cinco anos.

Leia mais sobre o estudo no IT Forum.