Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Nuvem híbrida: uma aliada da indústria 4.0
Home > Notícias

Nuvem híbrida: uma aliada da indústria 4.0

4ª Revolução Industrial está em andamento e ofertas híbridas de nuvem podem automatizar atuais operações de back-end

Leonel Oliveira*

02/09/2021 às 15h55

indústria, indústria 4.0
Foto: Shutterstock

Legenda: Foto: Shutterstock

A fabricação é frequentemente
percebida como produtos sendo desenvolvidos em correias transportadoras que
deslizam sobre linhas de montagem de produção e profissionais fazendo ações –
na maior parte do tempo repetitivas - entre grandes máquinas. Entretanto, como
a indústria passa por uma transformação digital, essa visão está
obsoleta. Atualmente, a tecnologia da informação assumiu o controle do
conceito de fabricação e o que vemos é a automatização.

Esse movimento rumo à modernização
da Indústria não aconteceu devido exclusivamente à pandemia, mas sim foi
intensificado por ela. De acordo com o Third Annual Enterprise Cloud Index da
Nutanix (ECI), três quartos (75%) dos respondentes do setor industrial (de um
total de 3.400 tomadores de decisão) afirmam que a COVID-19 fez com que a TI
fosse vista mais estrategicamente em suas organizações e também aumentou
acentuadamente seus investimentos na nuvem.

Feita em 2020 pelo pesquisador
britânico Vanson Bourne, a pesquisa visa mostrar o estado das implantações
globais de nuvem corporativa e planos de adoção, detalhando onde eles estão
executando suas aplicações de negócios, onde planejam executá-las no futuro,
quais são seus desafios em nuvem e como suas iniciativas em nuvem se acumulam
contra outros projetos e prioridades de TI.

Na esteira da COVID-19, os
gestores da indústria de manufatura que já estavam procurando maneiras de
melhorar a produtividade, foram obrigados a reconsiderar os procedimentos
comerciais padrão, particularmente planejando como eles se alinham com a
proteção dos funcionários por meio de práticas de distanciamento social,
mantendo a qualidade da produção.

O estudo mostrou que os gestores da indústria de manufatura acreditam que a computação em nuvem (mais especificamente a nuvem híbrida) ajudará nessa transição. A pesquisa aponta que eles estão adotando esse modelo com objetivo de atender aos requisitos comerciais (62%), obter maior controle do uso de recursos de TI (60%) e aumentar a velocidade a fim de suprir as necessidades comerciais (53%).

A indústria 4.0, a 4ª Revolução Industrial, está em andamento, e a transição para a adoção de ofertas híbridas de nuvem automatizará as atuais operações de back-end, liberando recursos para investir em outra tecnologia inteligente.

O ECI revela que a maioria significativa dos profissionais de TI da área de manufatura (87%) acredita que uma infraestrutura de nuvem híbrida é o melhor modelo operacional de TI para este negócio. E essa modalidade está sendo bastante utilizada em manufatura - mais que em qualquer outro setor atualmente, com cerca de 18% de adoção.

Além disso, as empresas de manufatura relataram planos de mais que dobrar seu uso híbrido dentro de três anos e aumentar suas implantações para cerca de 52% de adoção dentro de cinco anos. Esse salto para computação em nuvem híbrida irá reformular as práticas tradicionais de fabricação e poderá implementar um modelo ainda mais inteligente de fabricação. 

Apesar desse forte impulso rumo à
nuvem híbrida, a indústria manufatureira ainda tem um caminho a percorrer antes
que isso se torne uma realidade. Atualmente, 15% dos fabricantes globais ainda
operam exclusivamente em datacenters tradicionais, não habilitados para a
nuvem.

A transformação digital da
manufatura não estará completa até que a indústria ajuste sua atual logística,
cadeia de fornecimento e métodos de produção, incluindo como os produtos são
projetados, como as matérias-primas são adquiridas, montadas e entregues aos
consumidores. A nuvem híbrida oferece características que podem impactar todas
as operações, desde o planejamento até a cadeia de suprimentos até o
desenvolvimento de novos modelos de negócios de serviços.

A oportunidade de adicionar
processos automatizados e outras tecnologias, tais como dispositivos IoT, pode
reduzir custos e aumentar o rendimento da produção, permitindo que os
trabalhadores se concentrem na eficiência e na qualidade - em vez de na produção.

A arquitetura digital por trás da
fabricação inteligente ainda não está madura o bastante, já que a maioria das
organizações está apenas utilizando ferramentas digitais de produção. Para
tornar esta transição uma realidade, as empresas de manufatura esperam eliminar
as instalações de datacenter herdadas, à medida que aumentam o desenvolvimento
de suas nuvens híbridas em mais de 30% dentro dos próximos cinco anos.

Enquanto a manufatura continua se
esforçando para realizar todo o potencial da Indústria 4.0, a modernização da
TI precisará pouco mais de tempo, recursos e energia para atualizar as
ferramentas físicas da manufatura, aproximando-as do cliente - e a nuvem
híbrida representa o motor digital que irá alimentar esse progresso.

* Leonel Oliveira é diretor
geral da Nutanix no Brasil

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

<

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15