Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Modelo híbrido pós-pandemia já foi escolhido por 43% das empresas brasileiras
Home > Notícias

Modelo híbrido pós-pandemia já foi escolhido por 43% das empresas brasileiras

Pesquisa do IDC e do Google Cloud mostra que modelo é o preferido dos trabalhadores das empresas que ainda não se decidiram

Redação

13/05/2021 às 16h54

home office, trabalho híbrido
Foto: Adobe Stock

O modelo de trabalho híbrido não só é o mais desejado pelos trabalhadores de grandes empresas brasileiras quando a pandemia arrefecer como já foi definido como padrão por quase metade delas. É o que revela uma pesquisa feita pelo IDC a pedido do Google Cloud e divulgada nesta quinta-feira (13).

O objetivo do estudo foi entender que
modelos de colaboração as grandes empresas brasileiras pretendem adotar. Foram
ouvidos 897 colaboradores de grandes empresas que atuam no país entre dezembro
de 2020 e janeiro de 2021.

Segundo os entrevistados, o modelo
híbrido de trabalho já foi definido por 43% das empresas como padrão após a
pandemia, enquanto 9% devem seguir com um modelo totalmente remoto.

Nas empresas que ainda não se
decidiram (33% do total), é o modelo desejado pela maioria dos trabalhadores (59%
dos entrevistados). Os mais jovens (entre 18 e 21 anos) são os que mais desejam
o modelo: 76% querem uma rotina que mescle casa e escritório.

A economia de tempo com o
transporte foi considerada o maior benefício do home office para 67% dos
entrevistados. Por outro lado, faz falta o café com os colegas, segundo 50% dos
participantes.

“A tecnologia foi o que manteve as
pessoas conectadas, num primeiro momento, mas agora está ajudando-as a serem
mais produtivas no dia a dia”, diz Marco Bravo, head do Google Cloud no Brasil.
“Prova disso é que três em cada quatro entrevistados declararam que se sentem
melhor e mais produtivos trabalhando à distância.”

Segundo o estudo, 41% dos
entrevistados se sentem mais produtivos durante a pandemia por conta do uso da
tecnologia.

Mais colaboração

A pesquisa também buscou entender
como a tecnologia ajuda o trabalho colaborativo a acontecer. Descobriu que três
em cada quatro pessoas que costumam criar documentos compartilhados disseram se
manter mais facilmente conectadas aos colegas, equipes e demais áreas da
empresa no último ano e 87% notaram maior velocidade de resposta das empresas
durante a pandemia por conta do uso desse tipo de tecnologia.

O compartilhamento de documentos
também impactou a velocidade de mudança do modelo presencial para o remoto: 72%
afirmaram se sentir capacitados a trabalhar remotamente desde o primeiro dia de
trabalho remoto e 85% descobriram mais recursos e novas formas de usar a
ferramenta durante a pandemia.

Snippets HTML5 default Intervenções CW
Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15