Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Mobilidade proporciona ganhos financeiros, confirma pesquisa da Unisys
Home > Notícias

Mobilidade proporciona ganhos financeiros, confirma pesquisa da Unisys

A maioria dos executivos brasileiros entrevistados (87%) afirmou que as iniciativas de mobilidade criaram ou possibilitaram novas fontes de receita em 2013

Da Redação

25/02/2014 às 11h24

Foto:

A mobilidade traz resultados surpreendentes para as empresas. Organizações que já abraçaram essa tendência estão criando novas fontes
de receitas e reduzindo os custos da aquisição de clientes, de acordo com recente pesquisa da Unisys com aproximadamente 450 executivos das áreas de negócios e tecnologia em 13 países, incluindo o Brasil.A pesquisa, encomendada pela Unisys e realizada pela IDG Connect, compara “empresas móveis” - consideradas formadoras de tendências e que possuem estratégias de mobilidade, métricas claras e planos de governança - com organizações sem estratégia de mobilidade.

A maioria deles (84%) cita o aumento da produtividade como benefício direto dos investimentos feitos em mobilidade. Quem está mais adiantado na curva de adoção da mobilidade (podendo considerar-se uma “organização móvel”), tem mais possibilidades criar novos fluxos de receitas através da criação de novas aplicações móveis que aproveitam as capacidades nativas dos dispositivos.

Unisys1

Para 57% dos entrevistados no Brasil, o percentual da receita das companhias aumentou entre 5% e 10% em 2013 por conta das iniciativas de mobilidade. Segundo 87% dos brasileiros, as iniciativas de mobilidade das empresas criaram ou possibilitaram novas fontes de receita em 2013; a fonte dessas receitas, para eles, é de aquisição de novos clientes via canais móveis (45%) e novos produtos e serviços criados a partir da mobilidade (43%).

Segundo a maioria dos entevistados no Brasil (66%), as organizações para as quais trabalham medem formalmente o ROI da mobilidade através de processos tecnológicos, o que corresponde ao dobro da média mundial (33%). E 56% consideram que a satisfação do consumidor é um fator importante na hora de medir o retorno sobre o investimento.

Pouco mais da metade dos entrevistados brasileiros (51%) disse que os ganhos em produtividade com utilização de dispositivos móveis ficam entre 5% e 10%, o que representa 10 pontos a mais que a média mundial.

"Estes
resultados mostram que o sucesso da mobilidade é baseado em um bom
planejamento, estratégias inteligentes e execução consistente", comenta
Helcio Beninatto, General Manager & Vice-presidente da Unisys para
América Latina.

unisys2

Entre outros resultados apontados pelos brasileiros, estão:

Mobilidade dentro das empresas
- 34% dos brasileiros acreditam que o que mais motiva a empresa a investir na mobilidade é o aumento da produtividade; enquanto que 31% pensam que a principal razão é estreitar o relacionamento com os clientes;

- De acordo com 59% dos participantes, a área de serviço de atendimento ao consumidor é a que mais se beneficia da mobilidade, seguido da área de gestão de relacionamento com o cliente (57%), assim como operações internas (48%), vendas, RH, finanças e TI (41% cada);

CIO2503

E-book por:

- Boa parte dos entrevistados (41%) define suas empresas como móveis – com planos bem organizados, métricas definidas e integradas às estratégias de negócios e políticas da empresa – em comparação com apenas 20% da média mundial;

- Para 52% dos entrevistados, as empresas estão colocando em prática a proteção ao acesso de dados via dispositivos móveis;

- Para 48% dos participantes do Brasil, o maior desafio para os próximos dois anos é criar estratégias para fornecer mais suporte móvel para os clientes.


Desafio para adoção da mobilidade nas empresas

- Para 72% dos executivos entrevistados, a vulnerabilidade da rede quando acessada a partir de dispositivos móveis representa o principal desafio para as companhias serem totalmente móveis; enquanto que um número significativo (66%) se preocupa com outros aspectos relacionados à segurança e outros 64% pontuam o aumento de custos com manutenção como um importante desafio para adoção da mobilidade total;

- 61% acham que a falta de uma estratégia de negócios associada à mobilidade ainda é um desafio e exerce influência para a não adoção da mobilidade total.

 

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15