Home > Notícias

Mercado de serviços de TI cresce 7,4% em 12 meses, afirma IDC

Levantamento leva em consideração o período compreendido entre o segundo semestre de 2014 e o primeiro semestre de 2015, comparado com o período que cobre o segundo semestre de 2013 e o primeiro semestre de 2014

Da Redação

17/11/2015 às 15h31

Foto:

O mercado brasileiro de serviços de TI registrou alta de 7,4% na receita no período compreendido entre o segundo semestre de 2014 e o primeiro semestre de 2015, na comparação com o segundo semestre de 2013 e o primeiro semestre de 2014. Os setores que mais se destacaram, mesmo com o cenário de incertezas na política e na economia, foram o de serviços e telecomunicações. A constatação faz parte do estudo IDC IT Services Tracker 2015 H1 realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações.

De acordo com Renato Rosa, analista sênior de pesquisas da IDC Brasil, os dados estão de acordo com a expectativa da consultoria. O analista afirma, porém, que o crescimento do mercado começou a desacelerar este ano. “O desempenho nos primeiros seis meses de 2015 foi considerado tímido”, diz Rosa. Isso porque o mercado tem sentido os impactos gerados pelo baixo desempenho econômico atual, fazendo com que vários setores da indústria – principalmente os que não são dependentes da TI, como o de manufatura, por exemplo - diminuíssem os investimentos.

Futuro da TI
Mesmo com o cenário um pouco desfavorável, o analista sênior da IDC Brasil acredita que a TI ainda tem muito potencial para crescer. “Nossa expectativa é de que o mercado siga crescendo, porém, com menores taxas nos próximos semestres”. Segundo Rosa, parte dos investimentos em TI estão sendo migrados de serviços tradicionais para a 3ª plataforma, sendo que há uma aceleração do uso de cloud computing por conta de alguns dos seus benefícios como a agilidade na implementação e modelo flexível de pagamento. A respeito de big data, o analista diz que “o mercado começa reconhecer e explorar a análise dos dados revertendo isso em melhores decisões para os negócios”.