Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Mais de 80% das empresas globais consideram custo da ciberdefesa ‘insustentável’
Home > Notícias

Mais de 80% das empresas globais consideram custo da ciberdefesa ‘insustentável’

Relatório da Accenture mostra que maioria das organizações gastou mais com cibersegurança em 2020 – ataques bem-sucedidos cresceram mesmo assim

Redação

03/11/2021 às 15h28

Foto: Shutterstock

Mais da metade (55%) dos executivos de grandes empresas globais dizem não combater ataques cibernéticos de forma eficaz, considerando que não conseguem localizar, reverter ou reduzir o impacto destas violações. Além disso, quatro em cinco (81%) acreditam que estar à frente dos invasores é “uma batalha constante e o custo é insustentável", percentual maior do que o visto em 2020 (eram 69%). 

O estudo da Accenture que obteve esses dados, feito com base em entrevistas com mais de 4.700 executivos de todo o mundo, também descobriu que 82% dos entrevistados aumentaram despesas com cibersegurança no ano passado – ao mesmo tempo em que o número de violações bem-sucedidas saltou 31%. 

"No Brasil não é diferente", pondera André Fleury, diretor-executivo da Accenture para Cibersegurança na América Latina. "Ainda que o grau de sofisticação desses ataques tenha crescido muito nos últimos anos, as falhas que permitem que sigam crescendo também podem ser enquadradas em um padrão." 

Segundo o executivo, por mais sofisticados que sejam os ataques, ações simples de defesa cibernética ainda poderiam “evitar 80% dos ataques ocorridos” no Brasil.  

"Gastar mais em segurança cibernética sem um alinhamento claro ao empreendimento não torna sua organização mais segura", diz Fleury. "Quando se trata de gerenciar riscos cibernéticos, o como se gasta é tão ou mais importante do que o quanto se gasta.” 

A pesquisa da Accenture ouviu 4.744 executivos de empresas com receitas anuais de pelo menos US$ 1 bilhão em 23 indústrias e 18 países das Américas do Norte e do Sul, Europa e Ásia-Pacífico. O estudo pode ser visto em detalhes (em inglês) nesse link

Snippets HTML5 default Intervenções CW
Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15