Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
CIO como parceiro de negócios: 4 pré-requisitos que os líderes de TI devem dominar
Home > Gestão

CIO como parceiro de negócios: 4 pré-requisitos que os líderes de TI devem dominar

Os líderes de TI que desejam ser vistos como parceiros de negócios devem primeiro exibir esses quatro atributos-chave de negócios e comunicação

Eric P. Bloom, da CIO

12/01/2022 às 16h54

Foto:

A TI diz isso. O Recursos Humanos diz isso. Todos os outros silos internos de negócios que fornecem serviços para as funções de negócios voltadas para o cliente dizem isso.

Eles querem um lugar à mesa.

Eles querem ser vistos e tratados como parceiros de negócios iguais e envolvidos em ajudar a definir a visão estratégica, os objetivos, os valores e as decisões da organização.

Essas são as quatro competências que os líderes de TI devem demonstrar para conquistar seu lugar na mesa de estratégia de negócios.

Execução técnica superior

Para a TI, operações diárias consistentes e de qualidade são a tarefa nº 1. Tudo o mais é secundário. Como líder de TI, se você não puder atender a esse requisito, na melhor das hipóteses será desrespeitado e/ou ignorado. Na pior das hipóteses, você será substituído.

A TI de qualidade pode ser dividida em três tipos genéricos de serviços: operacionais, sob demanda e baseados em projetos.

Os serviços operacionais são a disponibilidade contínua e o tempo de atividade de todos os sistemas de produção existentes, comunicação de dados, e-mail, acesso à Internet e todos os outros serviços relacionados.

Os serviços sob demanda são o help desk, o service desk e outras funções de TI reativas que atendem aqueles fora da própria TI.

Serviços baseados em projetos, como o nome sugere, são todas as tarefas planejadas com resultados especificamente definidos, como grandes atualizações de software, novas implementações de sistemas e esforços de reengenharia de processos.

A falha de TI em qualquer uma dessas três áreas de serviço degrada a credibilidade do líder de TI responsável por essa área, bem como do CIO e a reputação geral de TI dentro da organização, porque aqueles fora de TI geralmente não diferenciam os vários silos de TI. Para eles, TI é apenas TI.

Essa generalização na mente dos parceiros de negócios de TI permite que qualquer uma das três áreas de serviço mencionadas anteriormente diminua ou eleve a reputação da TI como um todo. Quanto maior a visão generalizada de TI, maior a probabilidade de seus líderes terem a oportunidade de participar de atividades relacionadas ao negócio, como o planejamento estratégico.

Compreensão profunda do negócio

Você não pode participar de forma significativa na definição da visão, estratégia ou objetivos de um negócio ou setor que você não entende profundamente.

Só porque você tem uma forte compreensão dos sistemas e processos em seu setor, isso não significa necessariamente que você entenda as nuances de negócios dos clientes de sua empresa ou tenha o conhecimento necessário para ajudar a posicionar adequadamente sua empresa em relação à concorrência. Como exemplo genérico, entender como implementar um sistema de CRM não significa que você saiba vender.

Como um executivo de TI procurando um lugar na mesa de estratégia, você deve estender seu conhecimento além das operações internas de sua empresa para incluir o lado comercial de seu setor.

Abraçando o que você sabe

Como líder de TI, você passou muitos anos aprimorando habilidades práticas e/ou técnicas de liderança. Da mesma forma, seus colegas de vendas, marketing, finanças, recursos humanos etc. passaram anos aprimorando as habilidades de sua profissão. Não é razoável esperar que você conheça as profissões deles tão bem quanto conhece a sua. Você não pode e não deve tentar… a menos que queira sair de TI.

Cada profissão traz consigo seu próprio conjunto de habilidades, conhecimentos e perspectivas, assim como a TI. Para conseguir um lugar na mesa da estratégia, independentemente de sua profissão principal, você deve olhar além dela e entender seu contexto como parte da organização geral e do cenário competitivo externo. Isso é mais fácil para os líderes de marketing e vendas do que para os líderes de TI, porque seu foco principal é o atendimento ao cliente, enquanto a visão principal dos profissionais de TI é interna.

Como executivo de TI, conseguir um lugar na mesa de estratégia de negócios requer não se intimidar com a compreensão externa de seus parceiros de negócios. Em vez disso, você deve abraçar a importância do conhecimento interno de toda a empresa e como ele pode ser usado para a vantagem competitiva e o crescimento da empresa.

Inteligência emocional

Aqueles treinados como profissionais técnicos em desenvolvimento de software, direito, medicina, ciência, engenharia, finanças e outros, têm uma coisa importante em comum: todos são ensinados a ter as respostas ou saber como obtê-las. É tudo uma questão de adquirir conhecimento, habilidades e experiência.

Quando você assume uma função de liderança técnica, não se trata mais de você; é sobre sua equipe, seus colegas, parceiros de negócios, clientes e a organização em geral. Com o tempo, à medida que seu nível organizacional e suas responsabilidades aumentam, seu sucesso se torna menos dependente de sua capacidade de desempenho técnico e mais dependente de seu conhecimento organizacional, político e interpessoal. Ou seja, sua inteligência emocional e sua capacidade de usá-la efetivamente no local de trabalho determinam sua capacidade de ter sucesso em funções executivas de TI.

O movimento de colaborador individual para líder de TI é como passar de solteiro para casado. Ainda é um pouco sobre você, mas agora é sobre a equipe. Quanto mais capaz você for de motivar sua equipe, definir a visão de TI para maximizar seu valor para o negócio e ter empatia por seus parceiros de negócios, clientes e gerenciamento sênior, maior a probabilidade de você ser visto como um parceiro de negócios, e não apenas como o técnico-chefe. É esse crescimento pessoal, além de suas habilidades técnicas, que o ajudará a conquistar um lugar na mesa de estratégia de negócios.

Snippets HTML5 default Intervenções CW
Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15