Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Cinco startups brasileiras de Fintech a se observar em 2016
Home > Notícias

Cinco startups brasileiras de Fintech a se observar em 2016

ntermediação de crédito, meios de pagamentos e contabilidade online são algumas das inovações trazidas por essas empresas

Da Redação

26/01/2016 às 7h03

Foto:

Empresas em estágio inicial com o foco em desintermediação financeira querem revolucionar modelos de negócios tradicionais. As chamadas Fintechs já preocupam instituições que atuam no segmento de finanças. De acordo com o Radar FintechLab, com dados da Clay Innovation, cerca de 150 startups já atuam nesse segmento no País, divididas em nove categorias. Entre elas estão o setor de pagamentos, empréstimos, gestão financeira, seguros, entre outros.

Dentre essas startups de Fintech, está a famosa Nubank. Lançada em setembro do ano passado, a empresa oferece um cartão de crédito com ausência de taxa de anuidade e outras tarifas, além da cobrança de juros mais baixos do que a média do mercado. A startup já conta com mais de 100 mil usuários e chama a atenção de bancos tradicionais pela rápida adesão.

Assim, como a Nubank, outras startups querem revolucionar a forma como se realiza intermediações financeiras, seja para pessoa física ou para empresas. Veja a seguir algumas que devem dar o que falar no próximo ano.

Stone
Com o foco em oferecer soluções inovadoras para quebrar o duopólio da Cielo e da Rede, a Stone é uma startup adquirente de cartão de crédito 100% brasileira, autorizada pela Visa e Mastercard a realizar diversas transações. O diferencial da Stone é que ela vai além do meio virtual e também passa a atender de forma física. Como é licenciada para efetuar pagamentos em todo o território nacional, vem se destacando na oferta de serviços para otimizar o processo de vendas e reduzir a despesas de processamento para o estabelecimento. A Fintech vem solidificando seus serviços por meio de uma abordagem disruptiva. A Stone espera processar 5% do marketshare até 2020.

F(x)
Criada no início deste ano pelo ex-sócio da gestora Hedging Griffo Dan Cohen, a startup tem um objetivo claro: facilitar a intermediação entre empresas e financiadores. Funciona como uma espécie de Tinder do crédito: os bancos se cadastram no site e colocam informações sobre o tipo de crédito que estão dispostos a conceder. As empresas, por sua vez, criam um perfil com informações sobre o negócio, o setor em que atuam e o tipo de crédito que procuram. A partir dai, entra um algoritmo que cruza os dados de quem concede e de quem toma crédito e identifica. Aqueles com maior semelhança entre si dão o "match". A F(x) conta com 50 perfis de crédito na plataforma, entre bancos de pequeno e médio porte e fundos de private equity, e cerca de R$ 100 milhões em crédito disponíveis para serem liberados.

Pagar.me
Considerada uma das startups mais inovadoras do mundo em 2014 pelo prêmio The Innovation Project, concedido pela Universidade de Havard, a startup é fornecedora de infraestrutura de meio de pagamentos para estabelecimentos de comércio eletrônico e de transações virtuais. A Fintech ajuda com a burocracia que essas empresas enfrentam para receber seus pagamentos. Com infraestrutura de pagamento completa, a ferramenta permite aumentar as taxas de conversão em até 25% com retentativas inteligentes, sistema antifraude eficiente e um checkout de pagamento dentro do próprio ambiente, sem a necessidade de encaminhar o cliente para outro site.

Contabilizei
Quando se fala em contabilidade, a primeira imagem que vem à cabeça é de pilhas e mais pilhas de papéis. A burocracia tira o sono do empresário brasileiro. Prometendo livrar a contabilidade da "idade do papel", o Contabilizei desenvolveu uma ferramenta que simplifica, agiliza e barateia todos os processos contábeis de micro e pequenas empresas de serviços e comércio de todo o país. A plataforma Contabilizei automatiza pendências comuns no dia a dia das empresas, como emissão de nota fiscal eletrônica, controle de resultados e guias on-line de impostos. Ou seja, funciona como uma espécie de escritório online de contabilidade.

KiiK
Com a intenção de transformar o pagamento de conta em bares e restaurantes em algo rápido e "invisível", a startup oferece uma plataforma que permite ao consumidor realizar o pagamento por meio do seu smartphone. Funciona como uma espécie de carteira eletrônica. O sistema captura um QR Code por meio da câmera do celular e paga as contas com um cartão de crédito previamente cadastrado. Com uma recente parceria com a adquirente Stone, a Fintech espera entregar opções de pagamentos de crédito para até 1 mil estabelecimentos no fim de 2015 e 20 mil em um ano em todo o território nacional.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15