Home > Notícias

Ataques de ransomware em 2021 já superam os do ano passado

Relatório de ameaças da SonicWall coloca Brasil entre os países mais visados, atrás de EUA, Reino Unido, Alemanha e África do Sul

Redação

29/07/2021 às 18h02

ransomware, segurança
Foto: Shutterstock

Os ataques de ransomware dispararam no primeiro semestre de 2021, superando em seis meses todo o volume registrado durante todo o ano de 2020. E trata-se de um número mensal crescente: depois de registrar recordes de altas tanto em abril como em maio desse ano, a SonicWall identificou nova alta de 78,4 milhões de ataques somente em junho.

Os dados fazem parte de uma atualização semestral do relatório de ameaças
cibernéticas da SonicWall de 2021 e publicado nesta quinta (29).

Os cinco países que mais sofreram ataques de ransomware massivos foram Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, África do Sul e Brasil. O setor mais atingido foi o governo, com um crescimento de 917% em relação ao mesmo período em 2020. Em seguida vem educação (615% de aumento), saúde (594% de crescimento) e, finalmente, varejo (264%).

“Os últimos dados mostram que os criminosos cibernéticos adaptam suas táticas e adotam ransomware para obter ganhos financeiros e semear a discórdia. Como o trabalho remoto ainda está muito difundido, as empresas continuam altamente expostas a riscos”, diz em comunicado o presidente e CEO da SonicWall, Bill Conner.

Responsáveis por 64% de todos os ataques registrados, Ryuk, Cerber
e SamSam foram as três maiores famílias de ransomware no primeiro semestre, de
acordo com os especialistas do SonicWall Capture Labs.

O relatório atualizado pode ser baixado (em inglês) nesse endereço.