Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Alphabet volta ao clube das empresas que valem mais de US$ 1 trilhão
Home > Notícias

Alphabet volta ao clube das empresas que valem mais de US$ 1 trilhão

Dona do Google se junta à Amazon, Microsoft e Apple. Valor de marca das gigantes de tecnologia também permanece alheio à crise

Da Redação

07/07/2020 às 10h25

Google
Foto: Shutterstock

As quatro maiores empresas de tecnologia terminaram a segunda-feira (6) com valor de mercado superior a US$ 1 trilhão cada, um marco alcançado antes da Covid-19 atingir os Estados Unidos no final de janeiro. As informações são da CNBC.

A Alphabet foi a última a voltar ao clube dos "trilhões de dólares", atingindo US$ 1,02 trilhão em valor de mercado no fechamento das negociações, de acordo com a CNBC. A Apple foi avaliada em US$ 1,64 trilhão, seguida pela Microsoft em US$ 1,61 trilhão. A Amazon, que se beneficiou amplamente de pedidos por conta do isolamento social, foi avaliada em US $ 1,52 trilhão no fechamento do mercado.

O valor de mercado das gigantes de tecnologia mostra como as empresas se mantêm resilientes mesmo em meio a uma das piores crises sanitárias e econômicas da história mundial. Ranking das 100 Marcas Mais Valiosas do Mundo BrandZTM 2020, divulgado recentemente, destacou que o valor de marca total das TOP 100 alcançou US$ 5 trilhões - equivalente ao PIB anual do Japão.

As marcas de tecnologia continuaram a dominar o topo do ranking, representando mais de um terço (37%) do valor das Top 100 e crescendo em geral 10%. A Amazon manteve sua posição como a marca mais valiosa do mundo, crescendo 32%, atingindo o valor de US$ 415,9 bilhões.

CIO2503

E-book por:

A Apple manteve sua posição como a segunda marca global mais valiosa, enquanto a Microsoft recuperou a 3ª posição à frente do Google, devido ao crescimento de seu ecossistema de local de trabalho habilitado para nuvem que incorpora o Office365 e o Microsoft Teams, permitindo que as pessoas mantivessem os “negócios como de costume” durante a quarentena.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15