Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
A virada da XP Inc. rumo a uma empresa de tecnologia
Home > Notícias

A virada da XP Inc. rumo a uma empresa de tecnologia

Thiago Maffra, CTO da XP Inc.: 'transformação digital é sobre reorganizar a empresa. Negócio e tecnologia não tem distinção'

Carla Matsu

04/02/2021 às 19h38

Foto: Adobe Stock

Nos últimos dois anos, a XP Inc., plataforma de investimentos e serviços financeiros, tem vivenciado uma intensa transformação para fazer da companhia uma empresa prioritariamente de tecnologia. Prova disso é que boa parte dos funcionários que antes se distribuíam entre dois andares de um edifício na Vila Olímpia, zona sul de São Paulo, e hoje se mantêm em home office devido à pandemia, têm em seus currículos habilidades em disciplinas como Ciência de Dados, Desenvolvimento de Software e Inteligência Artificial. E a busca por esses profissionais se intensifica. Somente nos três primeiros meses de 2021, a empresa deve contratar 176 profissionais da área, com a maioria das vagas destinadas a desenvolvimento de software. Em 2020, foram mais de 500 contratações de talentos em tecnologia, muitos vindos de big techs, como Facebook, Google, Amazon e Mercado Livre. “Queremos ser reconhecidos como a melhor companhia de tecnologia brasileira e ser disruptivos em outros segmentos, como fizemos em investimentos”, justifica Thiago Maffra, diretor de Tecnologia da XP.

Maffra, à frente da transformação digital da XP, vem de uma carreira tradicional no mercado financeiro, com formação em Administração pelo Insper e MBA pela Columbia University. Mas a influência da tecnologia não é dos dias da XP, onde iniciou há seis anos. Ela começa em outras corretoras, que também buscavam aplicar tecnologias emergentes como machine learning e redes neurais em seus modelos estatísticos. Na XP Inc., chegou a criar uma exchange de criptomoedas e outras áreas que tinham a tecnologia no centro das ações. Em 2017, a epifania da XP, que a coloca na direção dos dias atuais, veio. “Fizemos diversos benchmarks de empresas de tecnologia, no Brasil e fora, e percebemos o quanto queríamos ser uma empresa de ponta, uma empresa digital e diretiva. E para isso, a gente precisaria realmente mudar nosso modelo de trabalho, de skills, de capacidades, e no início de 2018, começamos a fazer essa transformação e nasceu a primeira squad”, conta Maffra.

À frente da transformação digital da XP, Thiago Maffra as ambições para tornar a companhia uma empresa que atrai os melhore

A matéria completa no IT Forum.

Tags
Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15