Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
5 serviços de dados essenciais para o CIO
Home > Gestão

5 serviços de dados essenciais para o CIO

Prosperar com dados é um dos temas mais quentes nos negócios atualmente, mas o que isso significa?

Paulo de Godoy*

11/11/2021 às 10h55

Foto: Shutterstock

Empresas
modernas exigem uma infraestrutura que ofereça suporte ao
desenvolvimento e implementação de aplicações com agilidade e que estabeleça
uma base para automação, autoatendimento e acesso onipresente aos dados.
Isso é importante porque é o caminho para uma transformação rápida e
inteligente com os dados, ambas essenciais agora para o mercado de negócios.

Para o CIO,
é fundamental fornecer serviços de dados que facilitem as equipes de DevOps,
os cientistas de dados e os usuários no acesso, exploração e mineração dos
dados para diversas aplicações e tarefas corporativas. E, verdade seja dita, se
um CIO não fornecer dados como serviços em três anos, ele não será um CIO por
muito mais tempo.

Mas pensar
na palavra “dados” como um termo genérico não é muito útil. É preciso clicar
duas vezes na ideia de dados da mesma forma que faria com “infraestrutura” para
traçar estratégias para a rede, computação ou storage.

Inovar é olhar para frente

A maioria
das empresas modernas já está adotando uma infraestrutura em nuvem que permite
responder às demandas de um mundo em constante mudança. Os ambientes
corporativos são amplamente impulsionados por aplicações, a próxima fronteira
para todas as empresas é tornar os dados amplamente disponíveis e fáceis de
usar, tanto para colaboradores quanto para clientes.

Os
inovadores já reconhecem que para prosperar com os dados é preciso alimentar as
aplicações com os melhores dados possíveis. A ideia ultrapassada de ter apenas
uma aplicação deu lugar à estratégia de ter os melhores dados para essa
aplicação. O truque está em combinar os dados da própria empresa com os dados
do mundo externo para gerar insights que podem promover um grande salto para os
negócios.

A Esri, fornecedora
de software como um serviço (SaaS) de inteligência para localização geográfica,
é um exemplo de empresa que faz exatamente isso. Ela usa contêineres e
Kubernetes para fornecer o serviço aos clientes com necessidades de imenso
volume de dados para integrar informações de mapeamento para aplicativos como
rastreamento de COVID-19, mapeamento de incêndios e gerenciamento de desastres.

O top 5 do "as-a-service"

Os CIOs precisam
fornecer serviços de dados capazes de apoiar o desenvolvimento de aplicações,
projetos de machine learning, exploração de dados e outras necessidades avançadas.
Existem cinco pipelines principais "como um serviço" que as
aplicações acessam, compreendendo um catálogo abrangente de serviços. Cada um
deve fornecer aos usuários um canal de dados a um clique entregue como serviço,
que eles possam acessar facilmente e se concentrar no que importa - a aplicação
- em vez de se preocupar em gerenciar a infraestrutura. Os cinco são:

1. Banco de dados como serviço para fornecer repositórios de dados escalonáveis que estejam disponíveis entre equipes e aplicações.

2. Pesquisa de dados como serviço para consultas ad hoc em banco de dados, ou seja, para um propósito específico, com o objetivo de entender o uso e melhorar os produtos.

3. Análises como serviço para business intelligence (BI), com ferramentas como Tableau ou mesmo Excel.

4. Inteligência Artificial e machine learning como serviço para fornecer serviços inteligentes e personalizados e entender os padrões de uso que exploram grandes quantidades de dados usando diferentes ferramentas, como a TensorFlow, plataforma de código aberto para ML.

5. Transmissão de dados e mensagens como serviço para oferecer suporte às aplicações em tempo real para fornecer informações aos consumidores ou para operar máquinas, porque os dados agora estão distribuídos (e no limite).

Os bancos
de dados de código aberto como MySQL, MongoDB, Cassandra, PostgreSQL e muitos
outros ganharam ampla adoção e são essenciais para habilitar e entregar este
catálogo de serviços de dados. E CIOs do mundo todo estão investindo bilhões de
dólares nisso.

É agora ou nunca

A abordagem
deixou de ser responsiva e centrada na redução de custos para manter o foco na
agilidade e inteligência. Mas essas duas características não são apenas sobre aplicações,
é a combinação das aplicações e dos dados. Por isso, os Kubernetes e os contêineres
estão abrindo caminhos para um mundo mais rápido, enquanto AI, ML e as novas
ferramentas como serviço garantem o caminho para a inteligência.

Na última
década, o mundo foi inundado por aplicações. Agora estamos no início de um
verdadeiro dilúvio de dados, e essa é a hora de escolher entre navegar ou
afundar.

* Paulo de Godoy é country manager da Pure Storage

Snippets HTML5 default Intervenções CW
Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15