Home > Tendências

Mentoria ou patrocínio corporativo: qual é a melhor opção para a sua carreira?

Apesar de parecer semelhante, a mentoria e o patrocínio corporativo oferecem diferenças distintas como suporte a sua carreira

Sharon Florentine, CIO EUA

11/11/2019 às 15h22

Foto: Shutterstock

Embora pareçam semelhantes, a mentoria e o patrocínio corporativo - ou sponsor - apresentam diferenças importantes, fornecendo benefícios exclusivos para a sua carreira. A mentoria e o patrocínio são cada vez mais importantes para o sucesso em um mercado cada vez mais competitivo no setor de TI, principalmente, para mulheres e outras minorias na área da tecnologia.

Mas existem diferenças cruciais entre as duas modalidades, e a maior delas está no acesso ao poder e à visibilidade dentro de uma organização. Quase todo mundo pode ser um mentor, mas apenas aqueles com acesso a posições de poder e liderança e com a capacidade de melhorar a visibilidade daqueles que patrocinam, podem servir como patrocinadores da sua carreira.

"A mentoria é um relacionamento em que uma pessoa fornece orientação a outra e, em seguida, a pessoa segue em frente", explica Pooja Jain-Link, vice-presidente executiva do Centro de Inovação de Talentos (CTI). “O patrocínio é um relacionamento de mão dupla entre um líder sênior e um protegido que se baseia em advocacy e desempenho. O patrocinador está ajudando o protegido a ser notado, enquanto o patrocinado faz o trabalho e retribui pelo desempenho e por suas ações.”

Patrocínio x mentoria: Do que você precisa?

Para Megan Cohill, diretora de soluções estratégicas de tecnologia da TEKsystemsaber, saber se você precisa de um mentor ou patrocinador depende dos objetivos de carreira que você está tentando alcançar.

Encontrar um mentor pode ajudá-lo a lidar com o dia-a-dia e receber orientação conforme você avança na sua carreira e enfrenta novos desafios. Mas quando se trata de conseguir uma promoção, ser chamado para um projeto importante ou mesmo mudar de carreira, um patrocinador pode ser considerado mais útil.

Tradicionalmente, o patrocínio é um meio pelo qual o poder é transferido nas organizações. Esse acesso ao poder e a capacidade de usá-lo em nome de outra pessoa é a diferença crucial entre mentoria e patrocínio.

"Defino um patrocinador como alguém que tem poder e influência, e que fala em seu nome quando você não está na sala", resume Cohill. "Um mentor é alguém em quem você pode confiar para aconselhamento - de carreira ou não - e que pode treiná-lo para tomar as decisões certas."

Em alguns casos, mentores e patrocinadores estão interligados: “O mentor pode aconselhá-lo sobre como despertar a atenção de um potencial patrocinador. Quando você entra em uma nova empresa, pode ser impossível atrair a atenção dos patrocinadores. Portanto, é necessário primeiro fazer a conexão com o mentor e depois buscar o relacionamento com o patrocinador.”

A necessidade de patrocínio interseccional

Como o patrocínio é uma alavanca de poder, pode ser problemático se não se prestar atenção ao aumento da visibilidade das mulheres e das minorias na tecnologia, alerta Jain-Link. De acordo com o The Sponsor Dividend, pesquisa realizada pelo CTI em janeiro de 2018, 71% dos patrocinadores relataram que são da mesma raça ou gênero que seus protegidos.

"Infelizmente, na maioria das organizações, especialmente em tecnologia, a pessoa que eles procuram e patrocinam é alguém que se parece com eles", acrescenta Jain-Link. “É muito branco e masculino, e é por isso que boa parte da liderança de TI parece igual. Essa tem sido a corrente que está alimentando essa transferência de energia.”

Benefícios do patrocínio

O patrocínio pode melhorar a representação, moral, engajamento e taxas de avanço em toda a organização, segundo a pesquisa da CTI. De fato, 68% das mulheres, 67% das pessoas brancas e 56% das pessoas de outras etnias ficaram satisfeitas com a sua taxa de avanço a partir do trabalho com os seus patrocinadores - em comparação com 57%, 45% e 34% dos entrevistados sem patrocinadores, respectivamente.

Mas o patrocínio deve ser interseccional, afirma Rachel Cheeks-Givan, líder global de diversidade e inclusão da Pfizer. "Muitos patrocínios são inconscientes e acontecem quando as pessoas veem aqueles que os lembram de si mesmos", acrescenta Camille Fournier, chefe de engenharia de plataformas da Two Sigma.

"Claro, às vezes você tem sorte quando encontra alguém ideal que lhe oferece essas oportunidades, mas é muito raro." Se as relações patrocinador-protegido não estão se formando espontaneamente, é imperativo que seja criada uma estrutura mais formal para garantir que os benefícios sejam alcançados nas organizações.

Como obter o patrocínio certo

"Existem duas escolas de pensamento sobre isso", explica Cheeks-Given. "Ou 'Sim, vamos combinar formalmente as pessoas e espero que funcione' ou 'Ok, isso deve ser orgânico e crescer naturalmente'."

Para garantir que o patrocínio seja responsável e justo, é importante que toda a organização entenda a definição de patrocínio, quais são as expectativas para os participantes e para a empresa como um todo. "Muitas pessoas e organizações se propuseram a criar programas de patrocínio e acabar com mentores e programas de mentoria", acrescenta.

“Veja quais são seus objetivos de carreira e quem pode ajudá-lo a chegar lá. Você também precisa ser autêntico e lembrar que as diferenças podem ser um ativo. E lembre-se de que esses relacionamentos precisam ser simbióticos - vocês dois estão trabalhando um pelo outro.”

Para esses fins, os emparelhamentos multifuncionais são interessante, tanto para acesso aos programas quanto para feedback. Embora as relações patrocinador-protegido possam ser bem-sucedidas se as pessoas envolvidas tiverem o mesmo background, raça, gênero, sexo ou o mesmo nível de departamento ou gerenciamento, às vezes isso pode ser prejudicial.

"Às vezes, eles estão tão próximos do seu trabalho e da sua vida que podem tornar as coisas tendenciosas", observa Cohill. “Às vezes, eles não podem ver além. Obviamente, se você está apenas começando, esse tipo de relacionamento pode ser saudável, porque você precisa começar a criar essa rede de conexões em algum lugar. Mas, no geral, conforme você avança, é mais importante garantir que haja essas diferenças propositadamente.”

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail