Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Liderança e colaboração serão fundamentais para capacitar 1 bilhão de pessoas
Home > Gestão

Liderança e colaboração serão fundamentais para capacitar 1 bilhão de pessoas

Durante Forum Econômico Mundial, especialistas defendem que, até 2030, 1 bilhão de colaboradores precisarão ser capacitados

Da Redação

25/01/2020 às 11h43

Foto: Shutterstock

Durante o Forum Econômico Mundial, especialistas afirmaram que será necessário capacitar 1 bilhão de pessoas nos próximos dez anos. Hoje, o mundo é composto por 7,7 bilhões de cidadãos - dos quais 3,3 bilhões estão empregados. Para os analistas, qualificar 1 bilhão é o começo de uma jornada, já que, a longo prazo, todos precisarão desenvolver alguma competência.

Leia mais na IT Trends

Conforme apontado pelos especialistas, quando os trabalhadores são qualificados, não são apenas eles que se beneficiam, mas também as empresas, a economia em que operam e a sociedade como um todo. Uma pesquisa global da PwC com CEOs revela, inclusive, uma clara correlação entre otimismo econômico, confiança em receitas e progresso na qualificação.

Quando questionados sobre o crescimento global nos próximos 12 meses, 34% dos CEOs que consideram estar à frente no aumento de qualificação disseram esperar melhoras. Para efeito comparativo, apenas 15% dos CEOs que estão no início da sua jornada de aprimoramento acreditam que os resultados serão positivos. Além disso, 38% dos CEOs que estão investindo em qualificação estão muito confiantes em suas perspectivas de crescimento de receita neste ano, em comparação com 20% que ficaram para trás quando se trata do aumento de qualificação.

CIO2503

E-book por:

A pesquisa também constatou que os CEOs que adotaram o imperativo de aumentar a qualificação estão recebendo recompensas, como maior produtividade e inovação da força de trabalho.

Futuro do trabalho

Segundo os especialistas, o significado de "trabalhar" está mudando. Em um levantamento com 22 mil adultos em 11 países, 53% dos entrevistados disseram acreditar que a automação mudará significativamente ou tornará o seu trabalho obsoleto nos próximos dez anos. No entanto, a maioria (61%) foi positiva sobre o impacto da tecnologia no seu dia-a-dia.

Já 77% das pessoas afirmaram que aprenderiam novas habilidades ou se reciclariam para melhorar a sua empregabilidade no futuro. Embora os trabalhadores possam ter receios sobre o futuro, a evolução aparece como um dos seus desejos. Para alguns, a qualificação significa aprender a codificar e alavancar tecnologias. Para outros, trata-se de entender o que a tecnologia pode fazer e de que forma pode impulsionar a inovação.

Ainda conforme os especialistas, para além de habilidades como aprender novas ferramentas e desenvolver competências digitais, as habilidades sociais - liderança, adaptabilidade ​​- são o que tornam os treinamentos de curto prazo mais duradouro e transformador.

As pessoas buscam líderes para trilhar um caminho confiável para o futuro. Por isso, essas lideranças precisam entender as necessidades dos funcionários e o que os motiva. É necessário aprender a liderar em tempos de mudanças rápidas, capacitar as pessoas e criar uma cultura de aprendizado ao longo do tempo.

Soluções para qualificação

Para atender a necessidade de qualificação, as soluções terão que ser desenvolvidas nos níveis local, regional e nacional. Não existe uma solução única para todos. E nenhuma organização poderá cumprir essas metas sozinha. Para capacitar 1 bilhão de pessoas, será fundamental haver uma forte colaboração entre educadores, líderes governamentais e empresariais, cada um desempenhando um papel. Muitas das pessoas que mais precisam de qualificação são as que têm menos acesso. Dessa forma, para atingir 1 bilhão de pessoas, os analistas sugerem a concentração coletiva em três partes da população:

1. Força de trabalho existente: Hoje, há uma força de trabalho grande, madura e envelhecida em todo o mundo que será interrompida pela tecnologia e automação nos próximos 10 anos. Essas pessoas têm compromissos, e será preciso encontrar maneiras de ajudá-las a melhorar as suas habilidades e encontrar novas ocupações.

2. Próxima geração: Em países onde pessoas começam a trabalhar mais cedo, milhões de jovens ingressarão no mercado de trabalho durante a próxima década. Por isso, é fundamental que eles estejam preparados com as habilidades necessárias para conseguir emprego.

3. Atualmente excluídos: Segundo os especialistas, é necessário aprimorar os que correm o risco de serem deixados para trás, incluindo a geração mais velha que agora pode se aposentar e, sem novas habilidades, pode ter dificuldade em acessar serviços ou informações no mundo digital. Também inclui pessoas que estão atualmente fora do mercado de trabalho e têm habilidades cada vez mais desatualizadas.

Leia também na Computerworld Brasil

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15