Home > Tendências

Lean IT, prazer!

O grande valor não está na adoção de ferramentas, mas no amadurecimento e evolução cultural gerados

Fernando Batista *

11/12/2016 às 7h59

labitrinto.jpg
Foto:

Foco no cliente, produtividade,
agilidade, otimização de custos, governança e entregas com qualidade são,
certamente, expressões que estão em alta para o momento vivido pela TI no
Brasil e sua crescente importância dentro das organizações dentro de um
contexto desafiador dos últimos tempos.

O
Lean IT, nesse contexto, vem para somar. Oriundo do Sistema Toyota de produção
(Lean Manufacturing), o Lean IT é uma adequação dos conceitos aplicados no chão
de fábrica para sua utilização nas áreas de tecnologia.         

O
Lean IT baseia-se em cinco princípios:

1. Identificar quais são os clientes e o que
representaria “valor” para eles:
Trata do desafio de priorizar
recursos e identificar claramente os elementos que requerem maior atenção;

2. Identificar e mapear o fluxo de valor: Uma vez
identificados os elementos de valor para a organização, todos os recursos e
atividades envolvidos em sua entrega precisam estar identificados para que
ações possam ser endereçadas com mais facilidade e a gestão destes recursos,
com base no valor gerado, seja possível;

3. Criar um fluxo contínuo de geração de valor,
eliminando desperdícios:
Com os elementos geradores de valor identificados, é
hora de fazer com que eles trabalhem balanceados, otimizados, sem tempos de
espera ou interrupções de qualquer natureza. Este princípio preza pela
agilidade da TI em todos os aspectos;

4. Responder à “puxada” do cliente: Este
princípio preza por responder a demandas existentes/concretas do mercado ou da
organização e não a suposições baseadas em estimativas e metas que podem ser
frustradas;

5. Melhorar continuamente: Estimula a
criação de uma cultura de busca pela perfeição, baseada em contínuas análises críticas
e mudanças incrementais.

LeanIT625

Cada um dos
princípios mencionados traz um conjunto de ferramentas para auxiliar na
materialização de seus objetivos. Muitas delas já são conhecidas da TI e
tiveram seu berço no Lean ou sofreram influência de seus princípios, como as
metodologias de gestão de projetos Scrum e Kanban e alguns elementos do CobiT e ITIL.

Mas nem
tudo são flores, não é mesmo? Os princípios e recomendações do Lean IT são bem
simples, mas requerem cuidados e aqui cabem algumas ressalvas. É comum
encontrarmos ferramentas Lean implantadas, gerando algum resultado, mas os
reais ganhos só vêm quando o Lean IT é absorvido como cultura dentro da TI. O
Kaizen (melhoria contínua) deve ser levado a sério com ciclos de aprendizado,
registro e divulgação de boas práticas e lições aprendidas, realização de
benchmarkings, constante capacitação dos colaboradores e etc.

O grande
valor do Lean não está na adoção pura de ferramentas, mas sim no amadurecimento
e evolução cultural que ele gera ao longo do tempo nas áreas de TI. Requer
disciplina e um pouco de paciência, mas essa jornada é gratificante!

 

(*) Fernando Batista é engenheiro mecânico
pela UNICAMP, com especialização em Lean também pela UNICAMP. Atua como
consultor em projetos de otimização de processos, gestão de serviços e
governança de TI pela Bridge Consulting

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail