Home > Tendências

Internet of Vehicle chegou para transformar a indústria automobilística

Inúmeros serviços podem ser explorados com dados em mãos e com a Tecnologia da Informação totalmente integrada com a Tecnologia da Automação

Por Alexsandro Munhoz*

30/09/2019 às 19h41

Foto: Shutterstock

A experiência do cliente na aquisição de produtos vem forçando as indústrias a mudarem o conceito e a concepção de suas ofertas. Hoje, o consumidor deseja produtos plugáveis a apps de forma que possam monitorar informações de consumo e desempenho durante o uso. E a Internet das Coisas surge como oportunidade a ser explorada.

Grandes fabricantes já lançaram produtos com esse conceito, de geladeira até a máquina de lavar roupas, que já podem ser conectadas e reguladas por dispositivos móveis. No mundo dos carros não é diferente e a necessidade está cada vez mais aparente. Os fabricantes necessitam estabelecer um diálogo e relacionamento mútuo com seus clientes para compreender, cada vez mais, a experiência deles na utilização do produto.

Isso remete à mudança do conceito do negócio dentro da indústria automotiva. As oportunidades sobre os veículos são diversas, podendo abranger diferentes necessidades de negócios, como ações relacionadas ao:

  • desempenho dos veículos;
  • apoio no conforto dos passageiros durante deslocamentos;
  • apoio à segurança do motorista;
  • prevenção de acidentes controlando o comportamento dos condutores vs. velocidade dos veículos;
  • empresas de serviços de estacionamento, seguros e autopeças;
  • controle da violação de regras e infrações de trânsito, entre outras milhares de oportunidades de negócio.

Para colocar estas ações em prática, os veículos devem estar aptos a coletar e fornecer os dados, fator que, em boa parte das frotas de carros, já se faz implementada. São sensores de controle de velocidade no piloto automático, pressão de óleo e pneus, estacionamento, câmeras de ré e de condução e central multimídia com dados de rotas e congestionamentos, além do uso de Inteligência Artificial (AI) para interação com os clientes. Se repararmos bem, os dados já estão presentes, necessitando apenas serem lapidados e utilizados para favorecer os clientes e provedores de negócios.

A tecnologia 5G deverá ser a principal alavanca para que esses dados sejam coletados em tempo real. E eles apoiarão:

  • os consumidores na escolha de seus próximos veículos;
  • as montadoras na obtenção de dados de qualidade, desempenho dos seus produtos e satisfação de seus clientes;
  • as concessionárias nas revisões, recall e preventiva de serviços;
  • as empresas de seguros e serviços a aprimorarem cada vez mais seus custos de renovações.

Enfim, inúmeros serviços podem ser explorados com os dados em mãos. Fica o alerta para a Indústria Automotiva, pois cada vez mais percebe-se a necessidade da TI estar totalmente integrada com a TA (Tecnologia de Automação), pois muitos CEOs desse segmento se transformam para atender o desafio de baixar seus custos operacionais ao mesmo tempo que precisam lançar produtos cada vez mais inovadores.

A bandeira vermelha está lançada: se eles não se prepararem internamente para o IoV (Internet of Vehicle), irão navegar às escuras e terão que torcer para que seus produtos sejam aceitos no mercado, sem qualquer feedback dos seus clientes. Ignorar a experiência do usuário pode trazer complicações graves para os processos de produção e, consequentemente, a perda de campo para concorrentes que darão atenção para essa evolução tecnológica.

*Alexsandro Munhoz é Gerente de Presales da Triad Systems

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail