Home > Tendências

Inteligência Artificial consegue trabalhar melhor em equipe do que humanos

DeepMind mostra que AIs podem não apenas vencer jogadores humanos, mas também interagir e cooperar com vários gamers

Da Redação

03/06/2019 às 14h58

Foto: Shutterstock

Já sabemos que a inteligência artificial (AI, na sigla em inglês) pode vencer seres humanos em games como StarCraft II e Dota 2, mas pela primeira vez essas tecnologias se mostraram capazes de trabalhar em equipe.

A DeepMind, desenvolvedora de máquinas de inteligência artificial, treinou AIs para o game Quake III Arena, um jogo eletrônico de tiro em primeira pessoa. O estudo mostrou que essas inteligências podem não apenas vencer jogadores humanos, mas também cooperar com humanos e interagir com vários jogadores.

Um grupo de 30 AIs foi treinado para jogar rodadas de cinco minutos de Capture the Flag, um modo do jogo em que as equipes devem recuperar as bandeiras de seus oponentes enquanto mantêm as suas próprias. Em um cenário de empate entre equipes de duplas, essas AIs aprenderam a navegar, marcar e fugir aos adversários, ganhando experiência no ambiente e na pontuação do jogo.

Cada uma das inteligências artificiais jogou um total de 450 mil jogos – o equivalente a quatro anos de jogo em tempo real. Elas aprenderam independentemente, mas o fato de terem jogado em dupla levou a uma diminuição do desempenho.

“Uma delas basicamente pode se tornar um freeloader e apenas sentar no canto e não fazer nada", comentou Max Jaderberg da DeepMind, em entrevista ao NewScientist. Para motivar as “AIs preguiçosas” a participarem do jogo, elas foram organizadas em duplas aleatoriamente em diferentes rodadas.

Os pesquisadores então criaram competições nas quais os jogadores humanos foram aleatoriamente combinados com companheiros de equipe ou oponentes humanos ou de IA. No entanto, esses jogadores humanos não foram informados se seus companheiros eram pessoas ou máquinas. Para mascarar o tempo de reação quase instantâneo da IA, os pesquisadores adicionaram um atraso de 267 milissegundos, semelhante ao dos jogadores humanos.

Os resultados mostraram que uma equipe de dois humanos capturou, em média, 16 bandeiras a menos por jogo em comparação a uma equipe de dois jogadores de IA. Já as duplas mistas (humanos e AI) também foram melhores que as equipes de dois humanos. Surpreendentemente, os jogadores humanos disseram preferir jogar com companheiros de equipe que eram AIs.

De acordo com DeepMind, isso ocorreu porque os colegas de equipe de AI eram mais voltados para os objetivos dos jogos, além de serem mais cooperativos. De forma geral, a pesquisa comprova a capacidade das AIs de apreenderem e cooperarem em novos ambientes.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail