Home > Carreira

Sobrevivendo a novas culturas

Em um mundo globalizado, você precisa estar preparado para possíveis - e prováveis - mudanças de país

CIO (Ásia)

07/12/2007 às 12h17

world_int.jpg
Foto:

“Você é do Texas?” Escutei uma voz familiar questionar meu filho mais novo. Me virei e deparei com um ex-cliente de uma firma norte-americana. Estava com minha família no aeroporto Pudong de Shanghai, esperando por meu vôo para Hong-Kong e, aparentemente, ele também estava.

“O que está fazendo aqui, Michael?”, me perguntou.

“Estamos nos mudando para Shanghai”, respondi.

“Eu também”, ele disse.

Estou impressionado com o número de “eu também” na China atualmente. Qualquer um que chegou a China nos últimos 18 meses irá, como eu, ficar surpreso pelo número de expatriados chegando à nação mais populosa do mundo.

Como já havia morado fora, observei os desafios enfrentados por expatriados que adentram em novas culturas corporativas. A transição raramente é suave. Quando preparam a mudança para a Ásia, por exemplo, quantos gerentes expatriados percebem que decisões antes consensuais serão embaralhadas e questionadas por funcionários meses depois.

Enquanto o modelo de chefes estrangeiros autocráticos triunfou em relação aos diretores sensíveis a pessoas, essa aproximação baseada em empatia pode ser fatal para o sucesso.

Empatia e compreensão das situações ainda são essenciais para o sucesso
Patrick Litre é Chief Executive Officer (CEO) da Conner Partners, uma firma de consultoria que ajuda organizações em transformação. Hoje com sede em Atlanta, Litre é um francês que passou 13 anos como expatriado em seis países da Ásia.

“Para expatriados”. Litre diz, “a habilidade de ser empático e ter compreensão da situação é crítico. Algumas pessoas são muito boas em avaliar o meio e se ajustar em tempo real”.

“Essa é a habilidade que te ajuda a ser efetivo rapidamente em um ambiente onde muitas coisas são diferentes. Você precisa ser sensível aos sinais que as pessoas estão enviando para além da fala: isso te permite elevar curva de aprendizado  muito mais rápido, e se antecipar como expor suas decisões”.

Os lideres mais bem sucedidos fora do país demonstram essa capacidade de ouvir a qual Litre alude e tomam as decisões com informações em mãos.

Como líder expatriado, construir uma plataforma em que constem os componentes corretos é essencial para superar os desafios de ser um “de fora”. A plataforma correta tem a confiança necessária para ser suficientemente assertivo com o time, cujos indivíduos podem ver o superior expatriado como um intrometido que subiu a posição almejada por eles. A confiança e segurança precisam de uma plataforma consistente do ambiente, processos, métricas e time corretos.

Criando um ambiente confiável
Um degrau chave para inspirar aqueles liderados pela expatriado é criar um ambiente confiável que estimule uma comuncação aberta e honesta.

Abrace as barreias às más notícias e encoraje as pessoas a alertá-lo sobre as questões antes delas se tornarem problemas. Quanto antes você reconhecer quando as coisas não estão funcionando, melhores serão as chances de resolvê-los antes que as conseqüências apareçam. Confiança, entretanto, não podem ser decretada; precisa ser cultivada desde o primeiro dia.

Na Ásia, confiança tem um significado maior do que a conotação comercial e de negócio”, diz Richard Chang, presidente da Perot Systems Consulting, em Shanghai. Educado em Taiwane nos Estados Unidos, Chang experimentou o choque cultural dos dois lados do Pacífico. Em seus 18 anos na Perot Systems ele foi realocado seis vezes.

++++

“O negócio na Ásia ainda é muito direcionado por relacionamentos”, diz Chang. “Quanto mais estabelecida em termos de duração e profundidade uma relação, mais confiança e segurança seu time irá demonstrar quando atrás de um mesmo objetivo”.

Chang salienta que é essencial ‘conquistar’ segurança na Ásia, ao contrário de ganhá-la ou capturá-la. Ele também adverte que existem muitas normas culturais as quais o expatriado precisa estar atento. “Asiáticos tendem a evitar conflitos diretos”, diz ele. “Uma forma para conquistar a confiança é saber quando confrontar, e quando não. Talvez mais importante seja saber como estruturar uma discussão para que as duas partes possam manter a moral. Na Ásia, a expressão ‘face’ é uma forma de respeito mutuo e a base da confiança. Manter a moral é algo crucial para o indivíduo. Perdê-la é simplesmente algo que não pode ser esquecido, e membros de times e lideres preferirão deixar uma organização se sentirem que a perderam”.

E depois?

Então, você foi designado para um posto fora do país. E agora?
Na chegada, considere os Indicadores Chave de Desempenho do seu time (ICD). “Os ICDs são importantes em qualquer lugar, mas  são particularmente importantes para um gerente recém-expatriado”, Litre diz. “Um recém-expatriado precisa se adaptar a um novo ambiente e muitos pontos de referência são nebulosos. Existem tentas coisas a que se adaptar que o ICO pelo menos estabelece um framework estável enquanto todo o resto no mundo do executivo está mudando”.

Quando contatar funcionários, evite dar muita importância para as habilidades técnicas, considere outros atributos dos candidatos e se eles satisfazem o core do negócio.

Para ser um líder de sucesso em território estrangeiro, é necessário introduzir métricas objetivas. De outra forma, não poderá criar uma cultura onde as pessoas vão querer trabalhar.

Assim como meu ex-cliente e eu embarcamos no avião para Hong Kong, descobrimos que estávamos considerando morar na mesma região de Shanghai.

Estávamos contentes que nossas esposas teriam uma a outra nos meses que haveriam de vir. E concordamos com a máxima que uma verdadeira perspectiva multinacional só pode ser adquirida vivendo e morando longe da terra-natal. Claramente, os inevitáveis momentos de desconforto e saudades de casa seriam abafados pela epifania que advém da experiência de ter o mundo diante dos olhos, ouvidos e pelas emoções daqueles que nos receberam bem em suas culturas.

Michael Thompson é sócio da Heidrck & Struggles, focada nos requerimentos para recrutamento de organizações centradas em tecnologia e firmas de serviços. Ele pode ser encontrado em mthompson@heidrick.com

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail