Home > Carreira

9 habilidades não-técnicas essenciais

Acompanhe uma lista de capacitações não-técnicas que os gerentes de RH gostariam que você tivesse e saiba como obtê-las em nove dicas

Por Computerworld, EUA

23/11/2007 às 12h34

Foto:

Em se tratando de habilidades técnicas, ou você as têm ou as adquire. A pesquisa deste ano mostra que existe demanda por uma ampla gama de habilidades e muitas delas são “quentes” há vários anos.

Mas o que mais constitui uma ótima contratação de TI? Em sua luta incessante para alinhar TI ao negócio, os executivos de TI dizem que, cada vez mais, estão em busca de profissionais que têm não só conhecimento técnico, mas também tino para o negócio e as chamadas “soft skills”, como fortes habilidades para se comunicar e ouvir.

A última pesquisa do Computerworld sobre contratação e habilidades confirma isso. Os entrevistados disseram que oratória e escrita são duas das habilidades não técnicas mais importantes que eles demandam ao contratar funcionários.

É fácil encontrar cursos que ensinam habilidades técnicas, mas qual é a melhor maneira de aprender soft skills? Veja nove habilidades que os empregadores estão buscando e os conselhos de executivos e experts na carreira de TI para adquiri-las.

1. Habilidade de escrita
Habilidades de comunicação são um requisito para os profissionais de TI, sentencia Tom Casey, vice-presidente sênior e arquiteto de prática de transformação da força de trabalho da empresa de consultoria BSG Concours.

Muitos colegas da comunidade e universidades online oferecem cursos de educação continuada para escrita comercial, diz Robert Keefe, presidente recém-contratado da Society for Information Management (SIM) e vice-presidente sênior e CIO da Mueller Water Products.

2. Entendimento de ferramentas e de mapeamento de processos de negócio
 “Se existe um grupo na empresa que precisa se sobressair em mapeamento de processos, é o grupo de TI”, afirma John Roulat, vice-presidente de TI da Carl Zeiss, fabricante de tecnologia médica. Fluxogramas podem ser usados, mas gráficos do tipo swim charts que oferecem uma representação visual de como os processos de negócio fluem através de áreas funcionais, são muito eficazes. Apesar de existirem muitos livros sobre o assunto, Roulat recomenda recorrer a consultores para treinar profissionais de TI no uso de swim charts.

3. Habilidade de oratória
Talvez aconteça uma volta aos anos 60, mas Toastmasters International Clubs podem ajudar os profissionais de TI a refinar suas habilidades de falar em público e superar o nervosismo. Além disso, o Regional Leadership Forum da SIM pode ajudar profissionais de TI promissores a aprimorar suas habilidades de liderança, incluindo a oratória, diz Keefe.

4. Conhecimento de contabilidade
Universidades, empresas de treinamento e até organizações profissionais como a Omicron, um consórcio de associações de TI, oferecem cursos de princípios contábeis e financeiros. Por outro lado, especialistas financeiros internos do departamento de contabilidade ou financeiro de uma empresa podem disponibilizar tutoriais para profissionais de TI, sugere Roulat.

Estas habilidades são um ótimo ponto de partida, mas a maioria dos gerentes de TI quer ver ainda mais em seus potenciais contratados. Os gerentes de contratação também buscam atributos como espírito empreendedor e curiosidade intelectual, entre outros do gênero.

++++

5. Aptidão para trabalhar bem em equipe
 “Qualquer um pode se impor em um grupo de TI já sobrecarregado”, diz Roulat. Mas o indivíduo que é capaz de angariar consenso e vender uma idéia “não só consegue que o trabalho seja realizado, como também fortalece o grupo”, acrescenta. Ainda assim, não é fácil identificar e encontrar pessoas com estas qualidades. “Você tem que ver como elas se saem em campo.”.

6. Iniciativa
“Na nossa pequena instalação de TI, gosto de contratar pessoas que demonstraram que são capazes de produzir sem vigilância constante”, revela David Dart, diretor regional de TI da HSH Nordbank AG, onde supervisiona uma equipe de 10 pessoas. O estilo de gerenciamento de Dart é criar uma visão ou uma meta e possibilitar que sua equipe “faça acontecer sem excesso de supervisão”.

7. Mente curiosa
Os profissionais de TI “têm que poder aprender por conta própria” e adquirir as habilidades necessárias através de uma variedade de meios, incluindo aulas online, blogs e sites de rede social, diz Roni Krisavage, vice-presidente de TI da World Wrestling Entertainment.

8. Habilidade de argumentação
Os profissionais de TI devem possuir não só habilidade para conversar com o pessoal de negócio em termos que eles entendam, mas também forte habilidade de escrita e talento para conversar com pessoas que desempenham uma variedade de funções, diz Didi Raizen, gerente de aplicações de TI da Flatiron Construction Corp. De acordo com Raizen, é possível desenvolver estes tipos de habilidades, mas alguns indivíduos já nascem comunicadores.

Raizen conheceu pessoas assim em seu emprego anterior na J.D. Edwards, onde era gerente de software de globalização. Lá, a equipe de analistas de negócio e funcionários não técnicos sob sua supervisão “me deixou muito impressionada com recomendações para resolver problemas com um baixo orçamento”, conta Raizen. “Pessoas deste tipo são difíceis de encontrar.”

9. Disposição para correr riscos
“Acredito que o profissional de TI moderno é, antes de tudo, um empreendedor de TI”, já que está empenhado incessantemente em aprimorar as maneiras existentes de fazer as coisas ou identificar outras oportunidades de negócio e operacionais, segundo Roulat. Ele ressalta que o uso crescente de aplicações e arquiteturas abertas baseadas na web está proporcionando às organizações de TI oportunidades de apresentar abordagens acessíveis, fáceis de implementar e disponíveis.

O fundamental, ensina Roulat, “é ficar de olhos abertos, correr o risco, aprender com ele e seguir em frente”.
 

Thomas Hoffman-Computerworld, EUA

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail