Home > Tendências

Uso de redes sociais cresce em empresas – cada vez mais

Apesar de muitos ainda acharem que as redes são brincadeira de jovens, companhias vão aprimorar cada vez mais o recurso

IDG News Service

13/11/2007 às 12h06

Foto:

Embora em um primeiro momento pareça que as chamadas redes sociais são mais usadas por estudantes e para fins de entretenimento, quem tem aumentado cada vez mais o uso são as companhias.

A sentença se confirmou durante o Nokia Mobile Mashup 2007. No evento, também foi destacado que os mashups móveis enfatizam a mobilidade, as redes sociais e sua extensão aos dispositivos móveis. Ainda que a maioria dos 200 participantes da conferência reconheçam sua participação na página de contatos profissionais Linkedln, somente uma pequena parte conhece e participa do MySpace.

Entretanto, a medida que profissionais da geração milênio saem das escolas para entrar e formar parte da força de trabalho, as empresas tem que acompanhar e abrigar os novos profissionais desenvolvendo capacidades de rede social a que estão acostumados, para que as usem durante suas rotinas, diz o analista Bem Bajarin, da Creative Strategies.

“Será muito interessante ver como querem trocar as formas de comunicação e colaboração nas empresas quando esta geração estiver plenamente integrada ao ambiente de trabalho”, assegura Bajarin.

Para a Nokia, as redes sociais, móveis ou não, vão se popularizar nas empresas, embora reconheça que isso possa levar um tempo para acontecer. Evidentemente, os responsáveis da companhia finlandesa se consideram que o espaço móvel é um dos mais adequados para as redes sociais nas organizações.

Assim, Rob Trice, um dos responsáveis, põe como exemplo os wikis no mundo PC, que começaram como um gadget de consumo e em alguns casos se transformou em um jogo empresarial. “Creio que provavelmente ocorrerá o mesmo, mas no mundo móvel. A colaboração pode caminhar em paralelo, o que significa mais eficiência e produtividade”, diz.

Também se considera que, enquanto nos Estados Unidos as redes sociais serão uma extensão do mundo online, em outros lugares do mundo não seja igual, especialmente naqueles países em que os PCs não são difundidos.

O vice-presidente executivo e máximo responsável técnico da Nokia, afirma que, até 2010, a empresa pretende ter 300 milhões de produtos preparados para este tipo de conexão em todo o mundo.

IDG News Services - Espanha

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail