Home > Gestão

Dez razões pelas quais os gerentes de TI temem o ITIL – parte II

Na segunda reportagem da série, a especialista em processos Linh Ho comenta quais os outros cinco aspectos que os profissionais temem sobre a biblioteca britânica. Acompanhe

Network World

07/11/2007 às 13h16

Foto:

Leia a primeira parte aqui

A especialista em gestão Linh Ho acredita que boa parte dos executivos de TI apresenta restrições às melhores práticas de ITIL porque têm medo. E são diversos os fatores que levam a esse temor, entre eles: mudança, processos e controles.

Na segunda reportagem da série, Linh comenta quais os outros cinco aspectos que os profissionais temem sobre a biblioteca britânica. Acompanhe.

6. Seleção de processos
Como o ITIL utiliza quase dez processos distintos, muitas empresas temem escolher os processos errados para implementá-lo. A preocupação varia desde gastar tempo e dinheiro em recursos em um projeto que nunca vai se pagar.

Linh diz que quando for selecionar processos, os gerentes de TI devem manter essa seleção de forma simples e direta, relacionando suas escolhas às metas de negócio.

“As organizações precisam apenas priorizar suas melhores áreas de necessidades e seus melhores problemas de negócios que são solucionáveis com ITIL – e comece por lá”, diz ela.

7. Complexidade
A versão de ITIL 3.0 inclui cerca de 50% a mais de informações e materiais quando comparada à versão anterior. O medo de complexidade em torno dos processos remete novamente ao medo de mudança. A nova versão, explica a especialista, oferece sim mais informação, mas isso não significa que tudo precisa aplicado por usuários da versão 2.0.

“As pessoas parecem estar preocupadas sobre os processos e sobre as melhorias continuas e em estar com a faca e o queijo na mão. Os papéis definidos para o ITIL resultam em comunicação ampliada, colaboração e consistência e isso é uma boa coisa, na verdade”, comenta.

++++

8. Expectativas executivas
Não apenas os gerentes de TI têm de abraçar o ITIL, mas também a direção executiva. Linh diz que muitos gerentes de TI temem que seus esforços de ITIL não vão atender as expectativas das áreas de negócios.

“De forma alguma o ITIL é a bala de prata que vai resolver tudo em TI. Essas expectativas devem ser gerenciadas proativamente”, comenta.

9. Tamanho da organização
Alguns departamentos de TI ignoram o ITIL em virtude de sua estrutura enxuta, e consideram que o framework de melhores práticas aplica-se apenas a companhias da Fortune 500 ou grandes agências governamentais. O temor é que esses processos poderiam ser perdidos em ambientes menores.

Mas isso não é necessariamente verdade, diz Linh. ITIL é um framework flexível que não apresenta um método pré-determinado.

“O ITIL se adapta completamente a ambientes de todos os tamanhos”, diz.

10. Criatividade restrita
Boa parte dos profissionais de TI simplesmente acreditam que os processos do ITIL vão inibir sua criatividade no que diz respeito à lidar com a tecnologia.

“Primeiro: quando as organizações colocam suas áreas de TI em ordem, elas podem se distanciar das fórmulas criativas e ‘apagadoras de fogo’ para um formato criativo e proativo”, ressalta. “Quando processos efetivos existem e são seguidos, uma fundação existe sobre a criatividade que é estimulada”, relata.

Depois de ver quais são alguns dos principais temores dos gestores de TI sobre o ITIL, comente abaixo: sua empresa realmente têm medo de algum desses fatores?

Leia a primeira parte aqui

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail